PLRs Futuras PLRs Futuras

Diversos, Notícias | 17 de abril de 2013

Sindipetro/MG

Na próxima segunda-feira, dia 22, a FUP e a Petrobrás retomam as negociações do regramento das PLRs futuras. O prazo para conclusão é dia 10 de maio, sendo que, a proposta final será referendada em assembleias. Caso seja aprovada, entrará em vigor em 2015, no pagamento da PLR 2014. 

Até o momento, cinco indicadores foram acertados: Eficiência das Operações com Navios (EON-TA); custo unitário de extração no Brasil sem Participações Governamentais; produção de óleo e LGN no Brasil; carga fresca processada no Brasil; Atendimento à Programação de Entrega de Gás Natural (APGN). Porém, ainda não houve consenso quanto o Volume Total de Petróleo e Derivados Vazado (VAZO), pois a FUP requer a representação dos trabalhadores nas políticas e diretrizes de SMS.

A  Petrobrás insiste em estabelecer o montante da PLR no lucro líquido. Mas a FUP defende que o montante tenha por base os dividendos distribuídos aos acionistas. Na proposta apresentada pela Federação e aprovada pela categoria, esse percentual pode variar entre 14% e 25%, de acordo com o somatório das metas alcançadas no ano. 

Outro ponto exigido pela FUP é que, caso não haja distribuição de dividendos, a Petrobrás deverá pagar o piso de R$ 13.901,25. O valor deverá ser corrigido anualmente pelo percentual de reajuste salarial garantido no Acordo Coletivo de Trabalho.

Para avançarmos, a união de todos os trabalhadores é imprescindível na mobilização. Convocamos todos os companheiros da Regap e Termelétrica a descerem do ônibus e participarem da mobilização. Vamos juntos, exigir regras justas, transparentes e que atendam os nossos interesses.

PLRs Futuras