Delegados discutem teses para a pauta de reivindicações Delegados discutem teses para a pauta de reivindicações

Diversos, Notícias | 8 de junho de 2013

O segundo dia da IV Plenafup começou com um debate estratégico sobre a importância dos trabalhadores se unirem em defesa da soberania nacional. Moraes ressaltou, que é hora da categoria lutar pela garantia do petróleo ao povo brasileiro, principalmente por causa dos leilões que aconteceram e os demais que estão por vir. O economista do Dieese e assessor da FUP, Henrique Jäger, fez uma análise da conjuntura nacional.

O economista do Dieese, Cloviomar Cararine, chamou a atenção para o primeiro leilão modelo partilha que está marcado para outubro. O campo a ser leiloado é o Lira, localizado na Bacia de Campos. Segundo a ANP , a expectativa de produção é de 26 a 42 bilhões de barris. Ele ainda destacou, que no próximo dia 11, a ANP realizará no Rio de Janeiro uma audiência pública para regulamentar o modelo partilha do leilão, cuja presença do movimento sindical é imprescindível.

Discussões em Grupo

A disputa entre as teses da CTB e a Articulação Sindical abriu as atividades dos grupos.  Vencedora, a tese da articulação está sendo a base para os debates. Os delegados foram distribuídos em quatro grupos temáticos que são:  Sindicalismo (1), Previdência e Benefícios (2), Saúde, Segurança e Meio Ambiente (3) e Setor Petróleo (4).  Após o término das atividades, as decisões serão referendas na plenária final.  

Delegados discutem teses para a pauta de reivindicações