Petroleiros, movimentos sociais e sindicais param BR 381 e protestam contra o leilão de Libra Petroleiros, movimentos sociais e sindicais param BR 381 e protestam contra o leilão de Libra

Diversos, Notícias | 17 de outubro de 2013

Nem a chuva intensa desta quinta-feira, 17, foi capaz de impedir o protesto dos petroleiros e militantes dos movimentos sociais e sindicais contra o leilão do Campo de Libra, previsto para o dia 21. Os manifestantes pararam a BR 381, por volta das 6h40, no sentido de Betim.

A mobilização seguiu até a portaria da Refinaria Gabriel Passos (Regap), onde permaneceram no restante do dia. Cerca de 200  integrantes do Movimentos dos Atingidos por Barragens (MAB), Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST), União Estadual dos Estudantes (UEE) e o Levante Popular da Juventude se uniram aos trabalhadores da Regap e da Termelétrica Aureliano Chaves.

 GREVE POR TEMPO INDETERMINADO A PARTIR DESTA QUINTA-FEIRA, 17

Em todo Brasil, a categoria petroleira entrou em greve por tempo indeterminado em defesa de uma proposta salarial justa. Em Minas Gerais, o corte de rendição aconteceu às 07h30. Cerca de 80% dos trabalhadores aderiram ao movimento. A categoria petroleira rejeitou a proposta apresentada pela Petrobrás e subsidiárias no último dia 7.

A empresa ofereceu 7,68% de reajuste, sendo 6,09% pelo IPCA e 1,17% a 1,5% de ganho real. Entretanto, os trabalhadores reivindicam 5% de aumento real, melhores condições de trabalho, avanços na Petros, PCAC, entre outros. Em Montes Claros, os petroleiros também aderiram a paralisação. 

A luta continua!

Sindipetro/MG

Petroleiros, movimentos sociais e sindicais param BR 381 e protestam contra o leilão de Libra