A luta para manter os vigilantes no turno A luta para manter os vigilantes no turno

Diversos, Notícias | 14 de janeiro de 2014
Faz parte dos objetivos do Compartilhado retirar todos os vigilantes do turno e terceirizar totalmente o setor. Para tentar atrair os vigilante,s o Compartilhado tem oferecido uma “indenização” para que eles concordem em sair do turno. A grande maioria é contra acabar com o turno, e o setor em peso tem recusado essa “indenização”.
 
Tanto o Sindipetro/MG, como a FUP, tem negociado com o compartilhado no Rio para reverter esse processo. Para isso é importante a união dos vigilantes aqui da Regap. Todos têm de continuar recusando o dinheiro oferecido para que saiam do turno. Um vigilante aceitou essa “indenização”, para sair do turno. Ficou interinamente na Coordenação do Setor com direito a um carro. Pouco tempo depois se aposentou. O fato de ter aceitado o dinheiro para deixar o turno abre um precedente e deixa seus colegas com um futuro mais incerto. Ele fez aquilo que sempre condenou no passado.
 
A atitude desse vigilante dificulta as negociações com o Compartilhado.  Isso exige mais união de todos para vencermos mais essa luta. Se mais vigilantes seguirem o exemplo do que saiu, fica quase impossível salvar o setor da terceirização total. Por isso, vamos ficar unidos para defender uma causa que é comum a todos.
 
Sindipetro/MG
A luta para manter os vigilantes no turno