Petroleiros aprovam realização da plenária estatuinte 2015 Petroleiros aprovam realização da plenária estatuinte 2015

Diversos, Notícias | 17 de agosto de 2014

Na noite de sábado, 17, no Confup, foi aprovada a realização de uma plenária estatuinte da FUP em 2015 para deliberar sobre a criação das Secretarias da Mulher Petroleira e de Aposentados e Pensionistas. Os petroleiros também aprovaram moção de repúdio à agressão sionista promovida pelo governo de Israel e solidariedade à luta do povo palestino por um Estado livre e soberano.

Essa e outras deliberações aprovadas encerraram os trabalhos em grupo iniciados na sexta-feira, 15, onde os delegados debateram propostas referentes às campanha reivindicatórias do Sistema Petrobrás e do setor privado, à organização sindical da categoria, previdência e benefícios, saúde e segurança, condições de trabalho e efetivos, terceirização e legislação do setor petróleo, além de questões referentes à conjunturas política.

Neste domingo, 17, os petroleiros realizam a plenária final do XVI Confup, que aprovará o planos de lutas da categoria e elegerá a nova diretoria colegiada da FUP para o próximo triênio – 2014/2017.

Outras resoluções aprovadas:

Ganho real de 5,5%, além da reposição da inflação, nas negociações salariais deste ano.

Implementação de um sistema de cotas que garanta a representatividade de mulheres petroleiras nas delegações para plenárias e congressos da FUP, obedecendo a proporcionalidade entre homens e mulheres no Sistema Petrobrás. Esse mesmo sistema de cotas também será garantido na eleição da próxima direção colegiada da FUP, a ser realizada em 2017.

Fortalecimento da organização dos trabalhadores do setor privado e terceirizados, com a criação de secretarias voltadas para esta área em todos os sindicatos da FUP

Criação de uma comissão para discutir, propor e dar encaminhamentos para reformulação da Lei 5811 de 1972, no sentido de regulamentar as atividades e regime de trabalho no setor petróleo.

Ampliação da luta contra a precarização provocada pela terceirização, com a FUP assumindo o protagonismo nas esferas legislativa e judiciária.

Recomposição dos efetivos em todas as unidades do Sistema Petrobrás.

Garantia de condições seguras de trabalho em todo o setor petróleo.

Combate ao assédio moral e sexual.

Resgate da aposentadoria especial.

Criação de uma comissão de negociação permanente com a Petrobrás para discutir as pendências da Petros.

FUP

Petroleiros aprovam realização da plenária estatuinte 2015