Três trabalhadores da Conterp morrem em acidente na BR 101 e outros três ficam feridos Três trabalhadores da Conterp morrem em acidente na BR 101 e outros três ficam feridos

Diversos, Notícias | 4 de novembro de 2014
A categoria petroleira está de luto e lamenta as mortes de três companheiros, vítimas de um acidente que aconteceu na manhã do domingo, 02/11. O acidente ocorreu no km 58 da rodovia, na BR 101, sentido Aracaju, a cerca de 140 km de Salvador. Uma kombi da Conterp que faz o transporte da turma da SPT da empresa que se encontra no campo de Bálsamo, colidiu com uma carreta baú que vinha sentido Alagoinhas por volta das 7h. Na Kombi, estavam seis trabalhadores da Conterp. Um motorista/mecânico, um sondador, um torrista, dois plataformistas e um auxiliar de plataformista. Morreram no local, o plataformista Eduardo Carvalho dos Santos, 30 anos, conhecido como Barata de Catu, o auxiliar, Thiago dos Santos Lima,23 anos, que morava em São Sebastião do Passé e o motorista/mecânico, Marivaldo Ferreira de Jesus, 40 anos, conhecido como Val de Catu.
 
Os trabalhadores feridos são Adilton, sondador, que mora em Alagoinhas e Edycarlos, torrista, natural da comunidade de Panelas/Catu. Eles tiveram ferimentos leves e foram encaminhados ao HCA, hospital particular que fica em Alagoinhas. Já Fredson, o outro plataformista, mora em Catu, e está internado no Hospital público Dantas Bião, em Alagoinhas. O estado de saúde dele necessita de maior atenção e os médicos analisam se será necessária a realização de uma cirurgia.
 
Os diretores do Sindipetro Bahia, Radiovaldo Costa, Gilson Morotó, Jorge Mota, Agilson Pinheiro, Alcimar Sacramento e Denival Santos se dirigiram ao local do acidente logo que foram avisados da tragédia. Eles denunciaram que o motorista/mecânico, Marivaldo, fazia dupla jornada. “Ele largou o trabalho no sábado, 1, por volta da meia noite e levantou às 4 horas da manhã para sair para pegar a turma, e tudo isto para a empresa economizar na contratação de um motorista”. Marivaldo trabalhava como mecânico e acumulava a função de motorista da Turma. Radiovaldo denuncia que essa situação já havia sido alertada à direção da empresa pelo próprio SMS da Conterp, mas não foi adotada nenhuma medida. Até quando teremos que anunciar e lamentar a morte de nossos companheiros em pleno exercício do trabalho? O Sindipetro Bahia está acompanhando as consequências desta tragédia de perto e não a abre mão de participar da comissão que irá investigar o acidente. À família destes trabalhadores que perderam suas vidas de forma tão estúpida e prematura, nossos mais profundos sentimentos.
 
Três trabalhadores da Conterp morrem em acidente na BR 101 e outros três ficam feridos