Petrobrás passa dos limites na CNPBz Petrobrás passa dos limites na CNPBz

Diversos, Notícias | 12 de novembro de 2014

Com uma atitude intransigente e desrespeitosa com o trabalhador, a Petrobrás passou dos limites. Na reunião da Comissão Nacional Permanente de Benzeno (CNPBz), realizada entre os dias 5 e 7 em Belo Horizonte, representantes da empresa afirmaram que a Petrobrás proibirá, a partir do ano que vem, visitas da comissão nas unidades de refino.

A notícia surpreendeu e causou indignação à bancada dos trabalhadores – a CNPBz é tripartite e envolve empresa, governo e sindicatos. O pior é que o relato foi exposto com extrema truculência pelos integrantes da Petrobrás. Diante do comportamento ditatorial, o calendário de 2015 não foi definido e a comissão decidiu apenas que fará, em março, a primeira das quatro reuniões do ano.

O momento mais tenso da reunião foi promovido pela gerente de saúde e médica do trabalho, lotada no Edita. Durante sua fala, ela chegou a confrontar os dirigentes sindicais petroleiros e, com o apoio de outros representantes da bancada patronal, afirmou, de forma arrogante e prepotente, que eles não permitiriam que o calendário fosse concluído, pois não aceitavam visitas no Sistema Petrobrás.

Perplexos com a conduta patronal, os diretores do Sindipetro Bahia Deivyd Bacelar e do Unificado Auzélio Alves entraram em contato com o diretor de Saúde da FUP, Silvaney Bernardi, e coordenador da federação, José Maria Rangel, para expor a situação e pedir o agendamento de uma reunião com a diretoria da empresa.

“Não permitiremos que esse tipo de atitude, de pessoas que se acham donas da Petrobrás, traga retrocesso em relação à segurança e à saúde dos trabalhadores. E, se a diretoria da empresa estiver sendo conivente com esse tipo de atitude dos seus representantes na CNPBz, a FUP tomará providências imediatas junto aos petroleiros”, declarou Auzélio.

Aposentadoria Especial sob a perspectiva do benzeno

Complementando a programação do encontro, no dia 5 de novembro, foi realizada na sede do Sindipetro/MG uma mesa redonda com a advogada especialista em Direito Previdenciário, Drª Juliana Bento. Na ocasião, os participantes tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas e expor experiências de suas bases. O diretor Eduardo Guilherme é membro da comissão representando o sindicato de Minas Gerais.

com Sindipetro Unificado de São Paulo

Petrobrás passa dos limites na CNPBz