Incêndio na RLAM paralisa unidades de produção e assusta Incêndio na RLAM paralisa unidades de produção e assusta

Diversos, Notícias | 15 de janeiro de 2015

Nesta quarta (14\01), em meio à semana do 1º turno das eleições do Representante dos Trabalhadores no CA da Petrobrás, por volta das 14h, quando o coordenador geral do Sindipetro Bahia e candidato ao CA, Deyvid Bacelar, conversava no refeitório da RLAM com as petroleiras da segunda maior refinaria do país, todos foram surpreendidos com um incêndio na U-30, classificada pelo PPEOB e com mais de 3% de benzeno na corrente de um de seus insumos (N-Hexano).

Devido à queda de energia em boa parte da refinaria, provocada por um curto circuito em um importante painel de energia, unidades importantes da RLAM, como a U-6, U-34, U-18, U-23/24, e U-30 sofreram consequências, com desarmes de máquinas, equipamentos e  instrumentos de segurança.

No caso da U-30, essa queda de energia provocou problemas no sequenciador dos absorvedores, bloqueando todo o sistema e pressurizando a linha de querosene. Como uma válvula de segurança (PV-30043) não funcionou perfeitamente, a PSV-30043 foi acionada, mas como seu fole estava furado, vazou querosene em alta temperatura para a atmosfera, ocasionando incêndio no local.

Como Deyvid Bacelar é técnico de segurança e lotado na RLAM, ele se deslocou imediatamente ao local da emergência para verificar as condições e ajudar as pessoas envolvidas na emergência. Graças à boa atuação da Segurança Industrial, da Brigada de Emergência e da Operação, o incêndio foi controlado e nenhuma pessoa se acidentou.

Coordenador geral do Sindipetro Bahia e candidato ao CA, Deyvid Bacelar cobrou o monitoramento ambiental e biológico das trabalhadoras e acompanhou junto com o diretor jurídico do sindicato, Agnaldo dos Anjos, da reunião com a gerência da unidade e operação, a fim de mitigar alguns riscos.

O candidato e o Sindipetro Bahia alertam pelas sucessivas falhas de importantes equipamentos e cobram da gerência geral a correção dos erros e reconhecimento das trabalhadoras, que evitaram um maior dano às instalações e lesões às pessoas.

Sindipetro-BA

Incêndio na RLAM paralisa unidades de produção e assusta