Em todo país, categoria petroleira protesta em defesa da vida Em todo país, categoria petroleira protesta em defesa da vida

Diversos, Notícias | 13 de fevereiro de 2015

Nesta sexta-feira, 13, a categoria petroleira de todo o país está de luto pela explosão ocorrida na plataforma FPSO São Mateus, no Espírito Santo, na última quarta-feira, 11, que matou cinco trabalhadores, deixou quatro desaparecidos e cerca de vinte e cinco feridos.

Em solidariedade aos trabalhadores vitimados pela tragédia e em protesto pela insegurança nas plataformas, os petroleiros seguiram o indicativo da FUP e e seus sindicatos de se manterem mobilizados por 24h em todas as unidades do Sistema Petrobrás. No Espírito Santo, os trabalhadoresfizeram corte de rendição e realizam no início da manhã de hoje, um trancaço no aeroporto de Vitória, com a presença do Coordenador da FUP José Maria Rangel.

Na Regap, Em Minas Gerais também houve corte de rendição às 23h45 e pela manhã foram aprovadas mais 8 horas de corte. Na Refinaria Abreu Lima em Pernambuco, o corte de rendição acontece desde zero hora.

Ontem, os trabalhadores da Replan (Refinaria de Paulínia) entraram em greve. O movimento foi deflagrado na entrada do turno das 15h30. E hoje os funcionários do setor administrativo não entraram na empresa. Outras bases do Unificado de São Paulo estão aderindo ao movimento.

Na Bahia, os petroleiros iniciaram a paralisação às 6h e também permanecerão mobilizados por 24h. Na Reman, em Manaus, os trabalhadores realizaram uma grande manifestação na entrada da refinaria e atrasaram a o início do expediente.

No Ceará, a mobilização está concentrada na base da Transpetro em Maracanaú (CE).Houve paralisação de 100% dos trabalhadores com atraso de 2h, incluindo terceirizados, seguido por diálogo de conscientização e distribuição de boletins e informativos.

No Norte Fluminense acontece uma paralisação de PT por 24 horas nas plataformas da Bacia de Campos. A zero hora de hoje, 13, algumas plataformas deflagraram o movimento e outras estão realizando assembleias de adesão agora pela manhã.

Segundo informação dos sindicatos, os petroleiros estão aprovando mais 8h de corte de rendição nas unidades operacionais do Sistema Petrobrás.

 

FUP

Em todo país, categoria petroleira protesta em defesa da vida