Operação da Petrobras não reflete crise política Operação da Petrobras não reflete crise política

Diversos, Notícias | 20 de março de 2015

Em fevereiro, a Petrobras bateu novos recordes de produção na camada do pré-sal das bacias de Santos e Campos. No dia 26, o recorde de produção diária foi batido.  A produção própria chegou a 555 mil barris por dia (bpd) e a operada (que inclui a parcela das empresas parceiras) 737 mil bpd.

“A produção total de petróleo e gás natural da Petrobras, em fevereiro de 2015, foi de 2 milhões 801 mil barris de óleo equivalente por dia (boed)”, informou a estatal em nota. O volume do mês, no entanto, foi 1,5% inferior ao registrado em janeiro (2 milhões 845 mil boed).

“A redução nos volumes produzidos em fevereiro deveu-se, principalmente, às paradas programadas para manutenção das plataformas P-19, no campo de Marlim, e P-58, no Parque das Baleias, ambas na Bacia de Campos; e do FPSO Cidade de Angra dos Reis, no campo de Lula, na Bacia de Santos”, detalhou a Petrobras. “A queda de produção, associada a estas paradas, foi parcialmente compensada pelo início de operação de sete novos poços marítimos no mês de fevereiro, nas bacias de Campos e Santos”.

No que diz respeito apenas ao gás natural, a produção própria da Petrobras foi de 73,968 milhões de m³/dia. O volume foi 0,8% inferior ao registrado em janeiro. Incluindo a parcela das empresas parceiras, a produção chegou a 84,958 milhões de m³/dia.

Apesar do volume inferior, o aproveitamento da produção de gás natural atingiu em fevereiro o recorde histórico mensal. Os 96,5% de utilização do gás produzido no Brasil superaram o recorde anterior, de setembro de 2013, quando o índice chegou a 96,3%.

Já a produção no exterior, incluindo petróleo e gás natural, chegou a 189 mil boed. 2,7% a mais do que os 184 mil boed produzidos em janeiro.

A produção média de petróleo foi de 100 mil bpd. A estatal atribui o aumento de 2,1% na comparação com os 98 mil bpd de janeiro à entrada de novos poços produtores nos campos de Saint Malo e Lucius, nos Estados Unidos.

A produção média de gás natural no exterior foi de 15,016 milhões m³/d, 2,5% acima dos 14,646 milhões m³/d produzidos em janeiro. “Este aumento foi devido à maior produção no campo de Sábalo, no bloco de San Antonio, na Bolívia”.

Jornal GGN

Operação da Petrobras não reflete crise política