Mais de 40 mil vão às ruas de Belo Horizonte contra o golpe Mais de 40 mil vão às ruas de Belo Horizonte contra o golpe

Diversos, Notícias | 18 de abril de 2016

Mais de 40 mil pessoas saíram às ruas de Belo Horizonte no domingo (17) para participar de atos e vigília e protestar contra o golpe em curso no país, defender a democracia e os direitos sociais. As manifestações, organizadas pela Central Única dos Trabalhadores de Minas Gerais (CUT/MG), Frente Brasil Popular Minas, movimentos sindical, sociais e populares, começaram por volta das 10 horas e só terminaram após a votação na Câmara dos Deputados, em torno de 23h30.

Os manifestantes se concentraram na Praça Raul Soares, na Região Central da capital mineira. A Polícia Militar tentou impedir o ato, alegando que não fora avisada da atividade, mas a manifestação continuou, com as apresentações de vários blocos. A PM não permitiu que o caminhão de som da CUT/MG permanecesse na praça. No entanto, ele se uniu à marcha que deixou o local em direção à Praça da Estação, por volta das 12h30, com mais de 5 mil pessoas. No trajeto, que passou pela avenida Amazonas, todos gritaram “direita, recua, o povo está na rua” e “não vai ter golpe, vai ter luta”.

Na Praça da Estação, enquanto aguardavam o início da votação na Câmara, os manifestantes assistiram a apresentações de Maurício Tizumba, Titane e Flavio Renegado, entre outros artistas que aderiram ao protesto. Durante a sessão do Congresso, transmitida ao vivo por um telão, eles aplaudiram os deputados que votaram contra e vaiaram os que apoiaram o golpe. O sentimento é de indignação e de luta. Luta esta que não vai parar, pois uma agenda já está sendo criada para resistir e lutar bravamente contra esse despropósito político que está ocorrendo em nosso país.

CUT/MG

Mais de 40 mil vão às ruas de Belo Horizonte contra o golpe