Em reação ao impeachment, atos são convocados em diversas capitais Em reação ao impeachment, atos são convocados em diversas capitais

Diversos, Notícias | 31 de agosto de 2016

No dia em que o Senado profere a sentença sobre a destituição da presidente Dilma Rousseff (PT), atos contra o impeachment e contra o presidente interino Michel Temer (PMDB) foram convocados em diversos estados pelo país nesta quarta-feira (31).

Munidos de cartazes, bandeiras e palavras de ordem, a militância de movimentos populares ligados às frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo e apoiadores de Dilma acompanham desde cedo a votação em frente ao Palácio da Alvorada, em Brasília (DF). As duas organizações também chamam, no Rio de Janeiro, a manifestação #ForaTemer #PelaDemocracianaCinelândia, região central da cidade. A concentração ocorre a partir das 18h.

Em Belo Horizonte, uma manifestação chamada “Repúdio ao Golpe” está sendo convocada e deve acontecer a partir das 18h. A concentração será Praça Rômulo Paes (cruzamento da rua da Bahia com avenida Álvares Cabral), no centro da cidade. No dia anterior, outra manifestação contrária ao impeachment foi realizada no mesmo local.

Já São Paulo, ao menos duas manifestações estão agendadas. O Coletivo Luta Popular convocou o ato “O dia D – O Levante Popular” na Praça do Ciclista, Avenida Paulista, às 18h. É o terceiro dia consecutivo que o local recebe atos contra impeachment. Os dois protestos anteriores foramreprimidos com violência pela Polícia Militar do Estado de São Paulo (PM).

No mesmo horário, o Coletivo Democracia Corinthiana chama uma manifestação com concentração em frente ao Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand (MASP). “Vamos marchar novamente até uma das arquitetas do golpe, a Folha de São Paulo”, diz o coletivo no chamado. Eles também se posicionam contra a truculência da Polícia Militar nos dias anteriores. O protesto também é endossado por militantes independentes, com o lema “Fora Temer, nenhum direito a menos”.

Em Curitiba (PR), o ponto de encontro será a Praça 19 de Dezembro às 18h. “O governo golpista, os ricos e os conservadores querem que o povo leve a culpa da crise, mudando a aposentadoria, acabando com os direitos trabalhistas, privatizando e cortando saúde e educação, enquanto fortalecem a violência policial contra nós”, diz a convocação do ato relâmpago.

Porto Alegre (RS), por sua vez, recebe o ato da Frente de Luta Contra o Golpe no cruzamento Avenida Borges de Medeiros com a Rua da Praia, a Esquina Democrática. Os manifestantes devem se encontrar no mesmo horário, às 18h.

Em Salvador (BA), uma manifestação contra o golpe está marcada para às 17h, em frente ao antigo Shopping Iguatemi.

 

Fonte: Brasil de Fato

Em reação ao impeachment, atos são convocados em diversas capitais