Assembleias em Minas aprovam: com redução de direitos, terá greve! Assembleias em Minas aprovam: com redução de direitos, terá greve!

Diversos, Notícias, De que lado você está?, Tribuna Livre | 24 de novembro de 2017

tadeuNas assembleias iniciadas na última terça-feira (21), os petroleiros de Minas estão aprovando a realização de uma greve caso haja qualquer retirada de direitos por parte da Petrobrás. Isso porque a empresa tem ameaçado a categoria ao prorrogar o atual Acordo Coletivo de Trabalho somente até o dia 30/11.
Os petroleiros também aprovaram a inclusão de duas condicionantes para aprovação de qualquer acordo com a Petrobrás: a validade de dois anos e que o acordo valha para todas as unidades da empresa, incluindo as subsidiárias e a Araucária Nitrogenados (PR).
A categoria já está vem sendo submetida a condições de trabalho cada vez mais precárias, exposta aos riscos diários de um acidente de grandes proporções, como já acontece em várias refinarias.
Não podemos abrir brechas que coloquem em risco o ACT. Por isso, é fundamental que os petroleiros se mobilizem para greve por tempo indeterminado, caso a Petrobrás insista na retirada de direitos e/ou aplicação da CLT. Nossas conquistas vêm do nosso movimento. O Acordo, portanto, terá o tamanho da nossa luta.
Além da participação dos diretores do sindicato, as assembleias em Minas também contaram com a presença dos diretores da FUP, Cibele Vieira, do Sindipetro Unificado-SP e Tadeu Porto, do Sindipetro-NF, e do diretor do Sindipetro Unificado-SP e ex coordenador da FUP, João Antônio de Moraes. O coordenador jurídico do Sindipetro/MG, Caio Gabriel Ferreira Marcondes, também participou.

Assembleias em Minas aprovam: com redução de direitos, terá greve!