Petroleiros debatem equacionamento do PP-1 em seminário no Sindipetro/MG Petroleiros debatem equacionamento do PP-1 em seminário no Sindipetro/MG

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 7 de dezembro de 2017

seminariopetros2Participantes e assistidos do Plano Petros 1 (PP-1) participaram na última quarta-feira (6) de dois seminários sobre a situação do equacionamento do déficit do plano na sede do Sindipetro/MG. Este foi o segundo seminário sobre o tema organizado pelo Sindicato e contou com a participação do diretor do Sindipetro do Norte Fluminense e conselheiro eleito da Petros, Norton Cardoso Almeida.

O palestrante fez um panorama da origem do déficit e tirou dúvidas dos participantes e assistidos sobre o equacionamento. Ele lembrou que o déficit do Plano, de R$ 27,7 bilhões, surgiu de vários fatores, como a queda da economia brasileira, com impacto nos investimentos feitos pela Petros, a geração da família real, entre outros problemas estruturais do PP-1.
“Discordamos fundamentalmente do processo de apuração e das responsabilidades em relação ao déficit do Plano Petros 1 e estamos trabalhando para que as patrocinadoras arquem com a parte do déficit que lhes é devida.”

Segundo o conselheiro, a questão da incorporação dos níveis está sendo discutida pelo Conselho Deliberativo da Petros e, para 2018, há uma possibilidade de melhora nos investimentos do plano.
“2018 será um ano conturbado, pois é ano de eleição, mas também dará a oportunidade de fazermos boas aplicações para ganhos futuros. Também teremos o resultado final do recadastramento dos participantes e assisistidos e saberemos o real valor do passivo da família real.”

Liminar
O Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo decidiu no dia 28 de novembro que o equacionamento do déficit do Plano Petros 1 (PP-1) deverá ser feito pelo valor mínimo.
A liminar determina que a Petros efetive o cálculo de reajuste da taxa de contribuição pelo piso, e não pelo teto déficit, minimizando os impactos do equacionamento aos participantes e beneficiados do PP-1.

Petroleiros debatem equacionamento do PP-1 em seminário no Sindipetro/MG