“Todo acidente pode ser evitado” “Todo acidente pode ser evitado”

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 17 de agosto de 2018

capa-imagemUma diretriz pregada pela gerência da Petrobrás é que “todo acidente pode ser evitado”. E nunca uma frase fez tanto sentido quanto no acidente registrado no dia 6 de agosto na U-47, na Regap, em Betim (MG).

O rompimento de uma conexão de um Indicador Local de Pressão (PI) próximo ao local onde era realizado um teste de válvula provocou um vazamento de ácido sulfúrico 98% e deixou três trabalhadores feridos. Um deles sofreu queimaduras graves e segue internado no Hospital Mater Dei, em Belo Horizonte.

Vários indícios apontam que o acidente poderia ter sido evitado, sendo boa parte deles fruto da atual gestão da Petrobrás que tem cortado investimentos em inspeção e manutenção de equipamentos e no treinamento e capacitação dos profissionais, além de reduzir o efetivo, elevando os riscos de acidentes em suas unidades.

Alguns dos indícios já apurados pelo Sindipetro/MG ou denunciados ao Sindicato são:

  • o Indicador Local de Pressão (PI) não estava no projeto original da U-47;
  • o PI foi montado com material inadequado;
  • até o momento, não teria sido encontrada a documentação de Inspeção de Recebimento desse PI na Regap;
  • a entrega do PI aconteceu em 2012 e o equipamento estava montado há seis anos, mas, a princípio, nunca teria sido inspecionado. Uma inspeção estava prevista para os próximos meses.

Todas essas falhas, se comprovadas, reforçam a denúncia que já vem sendo feita há alguns anos pela FUP e seus sindicatos filiados acerca da insegurança nas unidades da Petrobrás. Esse foi o nono acidente registrado com empregados da Regap em 2018, sendo o segundo com vítima. O primeiro aconteceu em março, quando um operador sofreu uma escoriação no tornozelo ao descer de um dos ônibus da empresa que presta serviço de transporte para a Petrobrás. O acidente foi provocado porque a tampa do assoalho quebrou quando o trabalhador desembarcava do veículo.

Denuncie

O Sindipetro/MG tem recebido denúncias de situações de insegurança em diversos setores da Petrobrás. Por isso, o Sindicato reforça a orientação de que o trabalhador que presenciar situações como essas envie uma denúncia para o e-mail imprensa@sindipetromg.org.br. O anonimato será mantido.