Ação contra Petrobrás pode impactar PLR dos petroleiros Ação contra Petrobrás pode impactar PLR dos petroleiros

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 22 de fevereiro de 2019

A Petrobrás informou que provisionará mais de US$ 600 milhões (o equivalente a cerca de R$ 2,226 bilhões) referentes à sentença de arbitragem movida pela Vantage Deepwater Company e Vantage Deepwater Drilling contra a companhia e subsidiárias.

Em comunicado aos acionistas no dia 7 de fevereiro, a Petrobrás explicou que “arbitragem movida pela Vantage originou-se de um contrato de serviços de perfuração obtido mediante corrupção, conforme revelado pela Operação Lava Jato. Em 03/07/2018, o Tribunal Arbitral formado por três árbitros decidiu por maioria, com um voto divergente, que a Petrobras e suas subsidiárias deveriam pagar à Vantage a quantia de US$ 622,02 milhões, acrescida de juros compostos de 15,2% a.a., a título de ressarcimento pela rescisão antecipada do referido contrato e faturas relativas à perfuração de um poço no Golfo do México”.

Sendo assim, a empresa recorreu da decisão com base no argumento do árbitro divergente, mas a audiência final sobre o caso na Corte Federal do Texas está prevista para 8 de março deste ano.

Confirmada a decisão ou não, o valor provisionado pela Petrobrás (pouco mais de US$ 600 milhões) reduzirá o lucro líquido da empresa, impactando assim na Participação nos Lucros e Resultados (PLR) dos petroleiros em 2019.

Isso porque a empresa informou que esse montante será “reconhecido no resultado consolidado do Sistema Petrobras do 4º trimestre de 2018” – que será divulgado em 27 de fevereiro, portanto, antes do resultado final do processo.