24/05: petroleiros de Minas organizam grande ato contra a venda das refinarias 24/05: petroleiros de Minas organizam grande ato contra a venda das refinarias

Diversos, Eventos, Notícias, Tribuna Livre | 21 de maio de 2019

Em meio à programação da 8ª Plenária Nacional da FUP (PlenaFUP), que acontece entre 23 e 26 de maio, em Belo Horizonte, a categoria petroleira de Minas e de todo o Brasil fará nesta sexta-feira (24) um grande ato contra a privatização das refinarias da Petrobrás e pela redução dos preços dos combustíveis no Brasil. A manifestação acontecerá a partir de 7h, na portaria da Refinaria Gabriel Passos, em Betim.

Segundo o diretor de comunicação do Sindipetro/MG, Felipe Pinheiro, a unificação da luta contra a privatização e em defesa da redução dos preços da gasolina, do diesel, do gás de cozinha, na verdade, não se trata de uma unificação pois ambas partem de um mesmo princípio, que é: a Petrobrás hoje opera em uma lógica de empresa privada e, se concretizada a venda das refinarias, o governo não só perderá qualquer possibilidade de intervir nos preços dos combustíveis como estes também tendem a subir, tendo em vista que as projeções apontam para o aumento do preço do barril de petróleo e o dólar também está subindo.

Atualmente, a política de preços adotada pela Petrobrás desde 2016 – que vincula o preço dos combustíveis ao dólar e ao preço do barril de petróleo no mercado internacional – tem provocado o aumento dos preços dos combustíveis para a população brasileira. E, na avaliação do Sindipetro/MG, essa lógica de prelos só tende a se afirmar ainda mais com a venda do parque de refino à iniciativa privada.

Além dos petroleiros, o ato contra a venda da Regap e de outras refinarias deve reunir ainda trabalhadores de outras categorias e de vários movimentos sociais, que estão unidos na luta contra a privatização das estatais e em defesa da soberania nacional.

Assembleia

Ainda durante o ato, os petroleiros da Regap e da Termelétrica Aureliano Chaves avaliarão em assembleia única – todos os grupos e HA – a adesão da categoria mineira à greve geral convocada pelas centrais sindicais para o dia 14 de junho contra a proposta de Reforma da Previdência do governo Jair Bolsonaro.