Sindipetro/MG convoca assembleias para rejeição da proposta da Petrobrás Sindipetro/MG convoca assembleias para rejeição da proposta da Petrobrás

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 29 de maio de 2019

O Sindipetro/MG convoca petroleiros de Minas para assembleias entre os dias 30 de maio e 5 de junho. Na da Regap e Termelétrica Aureliano Chaves, começam na próxima quinta-feira (30). Também haverá assembleia na Usina de Biodiesel de Montes Claros, no dia 4 de junho, e na Termelétrica de Juiz de Fora, no dia 31 de maio. As assembleias vão deliberar sobre a proposta apresentada pela Petrobrás para o Acordo Coletivo de Trabalho 2019/2021.

A proposta da Petrobrás retira as horas extras 100%, muda a forma de pagamento das férias (2/3 passariam a ser pagos na forma de abono), retira o pagamento de horas extras nas trocas de turno, acaba com o ingresso no Programa Jovem Universitário, muda as regras de custeio da AMS, muda a vigência do acordo de 2021 para 2020, acaba com as liberações sindicais, entre outras coisas. (A proposta na íntegra está ao final da matéria).

Diante de uma proposta que não foi negociada com os sindicatos e que retira inúmeros direitos conquistados pela categoria nos últimos anos, a FUP e a FNP se recusaram a participar das reuniões com a empresa previstas para essa semana e convocaram assembleias com o indicativo de rejeição da proposta.

Negociação

A FUP e a FNP entregaram à Petrobrás no dia 15 de maio o pedido de renovação do atual Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) pelos próximos dois anos. A antecipação foi necessária entendendo o período de ataques que a categoria petroleira está passando, especialmente após o anúncio da privatização do refino, a tentativa de cortar as contribuições dos trabalhadores aos sindicatos e os diversos descumprimentos de acordo por parte da Petrobrás.

Veja o quadro de assembleias:

 

 

Veja na íntegra a Proposta da Petrobrás para o ACT 2019:

Leia também: