Petrobrás descumpre ACT e não comunica auditoria em P-52 Petrobrás descumpre ACT e não comunica auditoria em P-52

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 18 de junho de 2019

Mais uma vez, a atual diretoria da Petrobrás descumpre o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) ao não comunicar ao Sindipetro-NF que haveria auditoria da Agência Nacional de Petróleo (ANP) na plataforma P-52.

A auditoria aconteceu e a plataforma foi interditada pela ANP, sendo que o procedimento de parada de produção teve início às 11h do dia 7 de junho. O Sindipetro-NF só tomou conhecimento dos fatos por meio da categoria petroleira que denunciou ao Sindicato.

No dia 12 de junho, o Sindipetro-NF encaminhou um ofício à gerência da UO-Rio solicitando informações sobre essa interdição. Segundo a Petrobrás, os motivos da interdição foram Recomendações Técnicas de Inspeção (RTIs) vencidas e falta de proteção passiva – conforme previsto em projeto “Computacional Fire Simulation” –, que aumenta a chance das estruturas resistirem ao fogo por um determinado período de tempo.

Também foi identificada a necessidade de teste das válvulas de Shut Down e Blow Down para verificar o cumprimento do tempo de abertura e fechamento previstos nos estudos de risco.

Durante esse tempo em que a plataforma encontrava-se parada, aconteceu um princípio de incêndio no dia 9 de junho no turbo compressor da plataforma. O Sindipetro NF também solicitou a participação na Comissão de Investigação desse acidente e nesta terça-feira (18), o diretor do departamento de saúde do Sindicato, Alexandre Vieira, embarcará na unidade para acompanhar o caso.

A diretoria do Sindipetro NF reconhece a importância da participação da categoria por meio de denúncias sobre o que acontece na Bacia de Campos e solicita que essa atitude continue, para que a entidade possa acompanhar os fatos e tentar solucionar os problemas que surgirem.

Fonte: Via Sindipetro-NF