Petrobrás avança no processo de privatização do refino Petrobrás avança no processo de privatização do refino

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 28 de junho de 2019

Nesta sexta-feira (28), a Petrobrás deu mais um passo rumo ao desmonte de seu setor de refino. A empresa divulgou teasers oficializando a venda de quatro das oito refinarias previstas no pacote de privatização anunciado em abril deste ano.

Essa primeira fase do programa de venda de refinarias inclui a Refinaria Abreu e Lima (RNeSt), a Refinaria Landulpho Alves (RLam), a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), a Refinaria Alberto Pasqualini (Refap) – as quatro cuja venda teria sido anunciada em dois grandes blocos do Sul e Nordeste ainda durante o governo Michel Temer.

Já a segunda fase do plano de venda de refinarias incluem a Refinaria Gabriel Passos (Regap), a Unidade de Industrialização do Xisto (SIX), a Refinaria Isaac Sabbá (Reman) e Lubrificantes e Derivados de Petróleo do Nordeste (Lubnor).

A venda das oito refinarias corresponde a cerca de 50% da capacidade total de refino da Petrobrás no Brasil, totalizando 1,1 milhão de barris de petróleo processado por dia.

Apesar de se tratar de um fato esperado, o Sindipetro/MG não medirá esforços para resistir a esse processo de privatização, seja por meio de ações jurídicas, seja com a intensificação da mobilização da categoria. As petroleiras e petroleiros de Minas Gerais não hesitarão, por mais uma vez, em lutar em defesa dos seus empregos e contra a entrega do patrimônio do povo brasileiro.

Leia também: