FUP responde sobre proposta de acordo local da PBio FUP responde sobre proposta de acordo local da PBio

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 2 de julho de 2019

O Sindipetro/MG, junto ao Sindipetro/BA e a FUP, rejeitaram a tentativa da Petrobrás de iniciar neste momento uma negociação em separado de um Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) para as unidades da Petrobrás Biocombustíveis (PBio) de Montes Claros (MG) e Candeias (BA).

Em documento enviado à direção da empresa nesta terça-feira (2), as entidades sindicais reafirmaram a importância da negociação única do atual ACT da categoria – que inclusive está sendo debatido em reuniões com a empresa desde a semana anterior. “E, como neste momento estamos em uma mesa nacional, negociando os Acordos Coletivos de Trabalho das Empresas do Sistema Petrobrás para os anos 2019-2021, temos espaço para debater o tema com mais amplitude, observando nas proposições regionais suas experiências e maturação das partes”.

Assim, a FUP solicitou à empresa que remeta o tema à mesa de negociação para que, “ao final da negociação ora em curso, os acordos regionais propostos sejam devidamente apreciados, observado a sua necessidade e oportunidade”, diz o documento.

Entenda o caso

No último dia 28 de junho, os trabalhadores da Usina de Biodiesel Darcy Ribeiro, em Montes Claros, e o Sindipetro/MG receberam a proposta do novo Acordo Coletivo dos trabalhadores da PBio.

A proposta da Petrobrás é de implantar um regimento administrativo para os setores de Operação e Laboratório, acabando assim com o regime de turno ininterrupto de revezamento nessas atividades.

Veja o documento na íntegra: