Petrobrás apresenta terceira contraproposta de ACT que mantém graves cortes de direitos Petrobrás apresenta terceira contraproposta de ACT que mantém graves cortes de direitos

Diversos, Notícias, De que lado você está?, Tribuna Livre | 9 de agosto de 2019

Em reunião com representantes da FUP e da FNP, na tarde de quinta-feira (8), a Petrobrás apresentou sua terceira contraproposta para o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), em que a empresa afirmou ser a “proposta final”.

No documento, empresa manteve uma série de cortes de direitos, além de prever reajuste salarial abaixo da inflação. A FUP reúne seu Conselho Deliberativo no próximo dia 13, no Rio de Janeiro, para definir encaminhamentos para a Campanha Reivindicatória.

Entre outras coisas, a proposta traz a previsão de redução de horas extras, que só serão pagas quando a gestão entender conveniente, além de fim do mesmo percentual do engajado em regime especial para os empregados administrativos.

A empresa também quer implementar a Resolução 23, acabando com o direito ao plano de saúde para quem entrar na empresa e para quem se aposentar.

São previstos ainda o fim da PLR (que passa a ser destinada apenas àqueles definidos pela gestão), o fim do adiantamento do 13º salário e o fim do pagamento das férias até dois dias antes do início do gozo.

Também há cortes de direitos como: o fim de novas adesões ao Programa Jovem Universitário, o fim do apoio de adaptação da companhia para os trabalhadores que voltam após doença ocupacional ou acidente, e o fim de hospedagem e diária para empregados em treinamento na sua lotação. Além disso, a proposta também retira cláusulas sobre organização sindical e redução do tempo de vigência do Acordo Coletivo para um ano.

Veja a proposta completa:

Assista ao vídeo feito por dirigentes da FUP e FNP sobre a reunião: