Petroleiros de Minas fazem atrasos em protesto contra privatizações Petroleiros de Minas fazem atrasos em protesto contra privatizações

Diversos, Notícias, De que lado você está?, Tribuna Livre | 9 de agosto de 2019

Em protesto contra as privatizações e em defesa do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT), petroleiros da Regap e Termelétrica Aureliano Chaves participaram de uma série de atrasos convocados pelo Sindipetro/MG desde o dia 1° de agosto. O último deles ocorreu na segunda-feira (5).

A categoria denuncia a venda das refinarias da Petrobrás, bem como das subsidiárias da empresa – a TAG e a BR Distribuidora, ambas vendidas nos últimos dois meses. Eles também cobram um ACT justo para os trabalhadores, tendo em vista as sucessivas tentativas da empresa de retirada de direitos.

Na terça (6) e quarta-feira (7), os dirigentes do Sindipetro/MG participaram de seminário de greve organizado pela FUP, no Rio de Janeiro, e, nessa quinta-feira (8), ocorreu mais uma reunião de negociação entre a direção da Petrobrás e representantes da FUP e da FNP. No entanto, até o fechamento do boletim Rádio Peão ainda não havia notícias sobre o desfecho da reunião.

A categoria petroleira já rejeitou duas propostas da Petrobrás que, entre outras coisas, acabava com as horas extras; mudava a forma de pagamento das férias; alterava o custeio da AMS; retirava as cláusulas de Realocação de Pessoal, Excedente de Pessoal e Dispensa Sem Justa Causa, de modo a permitir demissões em massa; e ainda atacava a organização sindical, retirando as liberações e acabando com as contribuições sindicais.