Vazamento de amônia causa pânico em trabalhadores da Fafen-BA e afeta a Braskem Vazamento de amônia causa pânico em trabalhadores da Fafen-BA e afeta a Braskem

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 2 de setembro de 2019

Na última sexta-feira (30) os trabalhadores da Fafen-BA e da Braskem se assustaram com um odor muito forte de amônia anidra. O cheiro foi causado por um vazamento ocorrido durante os preparativos para a hibernação da Fábrica de Fertilizantes.

Apesar de o alarme de emergência não ter soado, equipes de evacuação se dirigiram à portaria, bem como para os fundos da fábrica, no portão que dá acesso à Termelétrica Rômulo Almeida (UTE-RA). O ex-coordenador de Meio Ambiente, Iury Costa, foi o monitor de uma dessas equipes.

Funcionários da Braskem reclamaram do odor por meio do rádio PAM, que é compartilhado por todas as indústrias do Polo Petroquímico de Camaçari. Segundo informações da Central de Comunicação da empresa, parte do ADM 1 da Braskem chegou a ser esvaziado em razão do vazamento.

O vazamento ocorreu em uma bomba que faz o suprimento de amônia aos clientes do Polo Petroquímico e de Candeias. Devido ao vazamento, a bomba teve que ser parada e isolada, bem como houve interrupção emergencial do bombeamento reverso do Porto de Aratu, o que acabou desabastecendo indústrias como a Proquigel, a Acrinor e a Oxiteno. Parte da brigada da unidade atuou no controle do vazamento e, apesar do susto, ninguém se feriu.

Fonte: Sindipetro Bahia