Greve: petroleiros de Minas cortam rendição Greve: petroleiros de Minas cortam rendição

Diversos, Notícias, De que lado você está?, Tribuna Livre | 26 de outubro de 2019

Petroleiros da Refinaria Gabriel Passos (Regap) e Termelétrica Aureliano Chaves, em Minas, iniciaram na manhã deste sábado (26) a greve em defesa do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) da categoria – em campanha salarial desde maio deste ano.

No final da tarde de sexta-feira (25), a categoria recebeu uma nova proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) – que desde o final de agosto media as negociações com a Petrobrás.

Em avaliação conjunta com a diretoria do Sindipetro/MG na manhã deste sábado (26), os trabalhadores da Regap e Termelétrica Aureliano Chaves decidiram pelo corte de rendição de 8 horas. Portanto, não houve entrada dos trabalhadores dessas unidades no horário de 7h30.

O Sindipetro/MG seguirá avaliando em cada troca de turno os próximos passos do movimento grevista juntamente com a categoria, até que a nova proposta do Tribunal Superior do Trabalho (TST) e a continuidade ou suspensão da greve sejam apreciadas em assembleias.

O Sindipetro/MG divulgará até domingo (27) o calendário de assembleias para a categoria.

Leia mais: 

Greve: petroleiros de Minas cortam rendição