Categoria petroleira rejeita greve de 5 dias em Minas Categoria petroleira rejeita greve de 5 dias em Minas

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 21 de novembro de 2019

Em assembleias realizadas entre os dias 19 e 21 de novembro, os petroleiros da Refinaria Gabriel Passos (Regap) e da Usina Termelétrica de Ibirité rejeitaram o indicativo da Federação Única dos Petroleiros (FUP) de greve por tempo determinado em Minas Gerais.

O movimento acontecerá em outras unidades da Petrobrás em todo o País e tem como mote a defesa dos empregos dos trabalhadores e da segurança nas dependências da empresa – ambos ameaçados pelo processo de privatização que vem sendo realizado pela companhia.

Porém, os trabalhadores de Minas aprovaram a pauta de reivindicações elaborada pela FUP que exige que a Petrobrás cumpra o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) em relação ao efetivo de trabalhadores; às transferências e demissões em unidades à venda ou em desmobilização; e ao uso de metas de SMS como critério para concessão de vantagens e punições.

Antes de indicar greve, a FUP enviou um documento à Petrobrás no dia 8 de novembro questionando os gestores da empresa acerca do descumprimento do Acordo, assinado no início do mês após um longo período de negociações e de mediação junto ao Tribunal Superior do Trabalho. Mas, não obteve resposta da empresa.