Interstício: Gerência da Regap inicia novo ataque Interstício: Gerência da Regap inicia novo ataque

Diversos, Notícias, Publicações | 13 de janeiro de 2020

Em plena véspera de Natal, a gerência da Refinaria Gabriel Passos (Regap) surpreendeu ao anunciar nova medida prejudicial à categoria. Petroleiros que retornaram ao trabalho após o cumprimento do interstício deverão, a partir de 01/01/2020, estender seu horário até completar a jornada de oito horas.

A diretoria do Sindipetro/MG tomou conhecimento da medida por meio de denúncia feita pelos trabalhadores.

Na manhã de quarta-feira, dia 8, o diretor Alexandre Finamori esteve com a gerência de Recursos Humanos da Regap.

O diretor questionou o RH pelo fato de a mudança ter sido implementada sem nenhuma negociação com a categoria nem comunicada ao Sindicato. “O Sindipetro/MG repudia esse novo ataque contra a categoria petroleira e lutará para que essa medida absurda seja barrada”, afirma Alexandre.

Medidas

O Sindipetro/MG tomará as medidas cabíveis diante do ataque aos direitos da categoria. Uma ação judicial está sendo elaborada e a denúncia será encaminhada aos órgãos competentes.

Além disso, o coordenador Anselmo Braga, que está acompanhando a situação desde a primeira denúncia, se comprometeu a levar a questão para o grupo de trabalho sobre hora extra. A mudança aplicada na Regap também foi questionada na Sede, na quarta-feira (8), pelo coordenador, mas ainda sem respostas.

“É mais um passo que a empresa dá no sentido de destruir a vida social dos trabalhadores. A Regap é a única refinaria que está colocando os trabalhadores para dobrar dois, três turnos seguidos”, disse o coordenador.

Orientação

Até a efetivação das medidas tomadas, caso o trabalhador seja convocado a estender horário após  cumprimento do interstício, o Sindicato orienta que, ao tratar o ponto, não seja alterado o PHT desse período. A ocorrência deve ser lançada como como hora extra e o registro do tratamento de ponto enviado para o e-mail: diretoria@sindipetromg.org.br