Coronavírus: Sindipetro/MG cobra medidas mais rigorosas para proteger petroleiros Coronavírus: Sindipetro/MG cobra medidas mais rigorosas para proteger petroleiros

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 18 de março de 2020

O Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro/MG) protocolou nesta quarta-feira (18) novo ofício cobrando da gerência da Regap providências para resguardar a saúde dos trabalhadores, em meio a pandemia de coronavírus.

No oficio foi solicitado o  isolamento imediato dos trabalhadores do DH que estiveram em contato com o empregado suspeito de estar contaminado.

Também foi solicitada a desativação imediata do CIC, considerando que se trata de um local fechado com alta rotatividade de trabalhadores. Caso não seja possível o esvaziamento completo do local, o Sindicato sugere que seja providenciada ventilação adequada.

O destravamento das janelas dos ônibus de transporte dos trabalhadores foi incluída no ofício, visando a ventilação adequada durante o trajeto.

Por fim, o Sindipetro/MG exige a participação do sindicato no Grupo de Trabalho formado para enfrentar a crise, tendo em vista a expressa recomendação do Ministério Público do Trabalho, e a realização de uma reunião, em caráter de urgência, com a gerência e o GT.

Além das cobranças por ofício, o diretor Alexandre Finamori entrou em contato com a gerência nesta quarta-feira (18) para questionar sobre a posição da gestão local sobre a adoção temporária de uma tabela de turno de 12 horas, medida emergencial sugerida pela base e proposta pela Transpetro.

De acordo com o diretor, “a adoção temporária de um turno de 12 horas reduziria o número de passagens de serviço e o uso do transporte coletivo. Manteremos cobranças diárias no intuito de preservar a segurança dos trabalhadores”.

Coronavírus: Sindipetro/MG cobra medidas mais rigorosas para proteger petroleiros