Minas leva ao Confup a bandeira da unidade Minas leva ao Confup a bandeira da unidade

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 24 de julho de 2020

Além de eleger a nova diretoria da Federação, o 18º Congresso da FUP elencou os principais pontos de pauta do próximo acordo coletivo e definiu as prioridades da luta para o próximo período. Minas Gerais teve um papel importantíssimo nesse processo.

A categoria mineira de que o uso do banco de horas deve ser feito apenas com aceite do empregado, foi acatada pelos delegados nacionais. Além disso, a moção elaborada pela categoria no congresso estadual foi encaminhada e aceita nos debates nacionais.

Finamori destaca a importante contribuição dada pelos mineiros. Para o coordenador, a aprovação da moção por toda plenária do congresso representa um passo importante na construção da unidade nacional com o objetivo de defender a empresa, diretos, empresa, direitos e a soberania energética.

“A moção levada por Minas Gerais pede pela unidade nacional de todos os petroleiros e petroleiras em uma agenda clara contra a privatização, o desmonte da Petros e da AMS. Afinal, entendemos que é muito importante a união da classe trabalhadora contra o fascismo e a favor da democracia”, afirma Alexandre.

A pauta de reivindicações aprovada no Congresso prevê ainda a manutenção dos direitos da categoria e outros temas como o regramento do teletrabalho e dos acordos envolvendo tabelas de turno. O documento sistematizado será divulgado em breve no site da FUP.

Minas leva ao Confup a bandeira da unidade