Campanha Combustível a Preço Justo vende gasolina a R$3,50 em BH Campanha Combustível a Preço Justo vende gasolina a R$3,50 em BH

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 3 de março de 2021

Ação dos petroleiros objetiva dialogar sobre a política de preço dos combustíveis, que varia de acordo com o mercado internacional.

O Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro/MG) e a Central Única dos Trabalhadores (CUT-MG) realizam nesta quinta-feira, 04/03, a ação “Combustível a Preço Justo”, na qual será vendida gasolina ao preço de R$3,50 por litro. Ao todo, serão atendidos 200 carros e 200 motos em um posto no bairro Santa Efigênia, na capital mineira, a partir das 10h.

O objetivo da atividade é dialogar sobre a necessidade de mudar a atual política de preços, baseada no mercado internacional, além de mostrar que os combustíveis no Brasil podem ser mais baratos.

A campanha é destinada a quem trabalha com aplicativos de mobilidade e/ou entrega. Motoristas podem abastecer até 20 litros de gasolina por carro. Para motociclistas o limite é de 10 litros por moto.

Nesta mesma data, chamada de “Dia Nacional dos Combustíveis a Preços Justos”, a Federação Única dos Petroleiros (FUP) e sindicatos realizarão mobilizações semelhantes em vários pontos do país.

As atividades de venda subsidiada de combustível serão feitas em parceria com centrais sindicais, sindicatos de outras categorias e movimentos sociais em defesa das estatais, dos serviços públicos e contra a reforma administrativa.

Em Minas, a venda será subsidiada pelo próprio Sindipetro/MG e a CUT-Minas.

Chega de preços abusivos
A campanha dos petroleiros visa conscientizar a população sobre a real causa dos preços abusivos dos combustíveis, que faz subir o valor do gás de cozinha, da gasolina e do diesel.

Desde 2016, as gestões neoliberais da empresa praticam o Preço de Paridade de Importação (PPI), que varia conforme o sobe e desce do valor do barril de petróleo no mercado internacional, as oscilações do dólar e dos custos de importação. Consequentemente, os reajustes se tornam frequentes e abusivos.

Para o coordenador do Sindipetro/MG, Alexandre Finamori, o aumento constante dos preços faz parte da política predatória de Bolsonaro e Paulo Guedes para vender as refinarias da Petrobras, como a Gabriel Passos (Regap), em Betim.

Segundo o coordenador, é preciso mudar a política de preços. “Reduzir impostos é importante, mas não é suficiente. Trocar o presidente da Petrobras também não resolve. Vender as refinarias brasileiras muito menos. Nós acreditamos em uma Petrobras estatal que assuma o lado do povo. Uma Petrobrás comprometida com o preço justo para a população, e menos com o lucro dos acionistas”, afirma o coordenador.

Serviço:
Campanha Combustível a Preço Justo
Data: 04/03/2021 – Quinta-feira
Horário de distribuição dos vouchers: 10h
Local: Posto Rodike S/A – Rua Niquelina, nº 546, Santa Efigênia.