Em menos de uma semana, três trabalhadores da Regap morrem vítimas de Covid-19 Em menos de uma semana, três trabalhadores da Regap morrem vítimas de Covid-19

Notícias | 26 de março de 2021

Três trabalhadores da Refinaria Gabriel Passos (Regap) se somaram ao número de vítimas do covid-19 nesta semana, que ultrapassou a triste marca de 300 mil mortes no Brasil.

O Sindipetro/MG lamenta o falecimento de dois trabalhadores da Gramo, um deles montador de andaimes e outro caldeireiro, e do coordenador de planejamento da Estrutural. 

O Sindicato se solidariza com as famílias e amigos dos trabalhadores e continuará lutando para que haja a interrupção de todas as atividades não essenciais que estão sendo realizadas na Regap para garantir a segurança dos trabalhadores.

“É com muito pesar e indignação que comunicamos o falecimento destes trabalhadores, pois sabemos que muitas das vítimas do coronavírus são consequências de uma gerência irresponsável, alinhada ao governo genocida de Bolsonaro”, afirmou o coordenador do Sindipetro/MG, Alexandre Finamori. 

O número de trabalhadores da Petrobras infectados com o coronavírus em Minas Gerais já passa de 200 com o início da parada de manutenção em março. Número que pode ser ainda maior, já que a Petrobras não cumpriu o acordo de apresentar os dados reais ao Sindicato.

O papel do Sindipetro/MG, neste momento, é garantir a segurança dos funcionários da Petrobrás e terceirizados. Para isso, reforçamos a importância de que, ao presenciarem  situações irregulares e as condições inseguras de trabalho, denunciem ao Sindicato pelo e-mail diretoria@sindipetromg.org.br ou pelas redes sociais: WhatsApp, Facebook ou Instagram.

MPT vai investigar surto de Covid-19 na Regap

A assessoria jurídica do Sindicato denunciou, no dia 15 de março, o surto de COVID-19 nas dependências da Regap aos órgãos competentes de Minas Gerais e Betim. O Ministério Público do Trabalho (MPT) notificou o Sindipetro/MG na quinta-feira (25) sobre a instauração de um inquérito civil para apurar o surto de Covid-19 na Refinaria Gabriel Passos (Regap). 

Além do MPT, receberam a denúncia: Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE – MTE – MG); Ouvidoria do Estado de Minas Gerais; Conselho Estadual de Saúde – MG; Centros de Referência em Saúde do Trabalhador – Betim (CEREST-Betim) e Conselho Municipal de Saúde – Betim.