Princípio de incêndio causa insegurança na Regap Princípio de incêndio causa insegurança na Regap

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 2 de dezembro de 2021

Um acidente ocorrido na Unidade de Destilação de Petróleo (DH), na Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim, expôs a fragilidade da refinaria para enfrentar acidentes mais graves. A falta de efetivo mínimo e o sucateamento da empresa representam um risco à saúde e à vida da categoria petroleira e das comunidades do entorno da refinaria.

Na última sexta-feira (26), um princípio de incêndio na U-110, localizado no DH, causou preocupação nos trabalhadores e trabalhadoras da unidade. De acordo com o relatado pelos trabalhadores, o turno anterior havia realizado o procedimento de limpeza no equipamento e, durante o processo de retorno da unidade para operação, ocorreu o processo de vaporização em dois flanges – um na saída do 110F1 e outro na entrada do reator 110R1. Neste momento, a unidade já estava com diesel. O princípio de incêndio ocorreu por volta das 6h15 da manhã, no flange de saída do 110F1 durante o processo de retorno à operação. O fogo foi controlado e não houve registro de vítimas.

No HDS, local desta ocorrência, o número mínimo é de 2 operadores na área. Porém, já faz algum tempo que vem sendo deixado com apenas um petroleiro por turno. Se não fosse a solidariedade dos colegas próximos no momento ou se fosse uma ocorrência mais grave, talvez esse único petroleiro tivesse problemas para controlar o incêndio, culminando em uma tragédia. O desrespeito ao número mínimo de efetivo é uma grave ameaça à vida da categoria petroleira e a gerência da empresa deve ser cobrada pelos seus descasos.

 

Número mínimo

O Sindipetro/MG vem alertando há tempos de que a redução do número de efetivo mínimo coloca a Refinaria Gabriel Passos (Regap) em risco iminente de uma tragédia.

O sucateamento da refinaria e a consequente fragilidade na segurança de suas operações é mais uma etapa do projeto privatista e entreguista do governo Bolsonaro e da gestão de Silva e Luna na Petrobrás.

Fiquemos atentos para não deixar que a Petrobrás se torne uma “nova Vale”.

 

Denuncie

         O Sindipetro/MG incentiva que toda a categoria petroleira de Minas Gerais denuncie o sucateamento de suas unidades e as condições precárias de trabalho que possam vir a acontecer. Denuncie! E-mail: diretoria@sindipetromg.org.br ou no WhatsApp: (31) 9 8417-5352