Trabalhadores contaminados por Covid-19 embarcam em P-51 após Petrobrás não cumprir protocolos de prevenção Trabalhadores contaminados por Covid-19 embarcam em P-51 após Petrobrás não cumprir protocolos de prevenção

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 18 de janeiro de 2022

A P-51 já estava em possível surto com diversos casos suspeitos de Covid-19


por Sindipetro NF

 

A negligência da Petrobrás continua colocando em risco a vida dos trabalhadores. O Sindipetro-NF foi informado que dois trabalhadores embarcaram, neste fim de semana, em P-51 contaminados pela Covid-19.

Os trabalhadores estavam no hotel cumprindo o pré-embarque desde quarta-feira, 12, quando realizaram a primeira testagem, que deu resultado negativo. Como o voo, que estava agendado para sexta-feira, 14, foi adiado para o sábado, 15, uma nova testagem foi realizada, seguindo o protocolo da própria Petrobrás, que determina que caso o embarque não ocorra dentro de 48 horas uma nova testagem deve ser realizada.

O problema é que a empresa não cumpriu sequer seu próprio protocolo de prevenção, se recusando a esperar o resultado da testagem, que sairia no sábado a tarde e decidiu embarcar os trabalhadores em um voo pela manhã. Ou seja, os dois trabalhadores contaminados acabaram embarcando no mesmo voo que os demais trabalhadores, colocando em risco a vida de todos.

Outro ponto agravante é que a P-51 já estava em possível surto com diversos casos suspeitos de Covid-19 e mesmo assim a empresa insistiu no embarque de novos trabalhadores.

Para o diretor do Sindipetro-NF, Alexandre Vieira, esse cenário mostra a ineficácia dos protocolos adotados pela empresa.

“Esse resultado positivo dois dias após um resultado negativo, reforça a necessidade da testagem a bordo, que o Sindipetro-NF vem reforçado, desde o início da pandemia. Isso está inclusive no protocolo do sindicato, que foi aprovado pela Fiocruz e também faz parte das recomendações do MPT. Além disso, é necessário reforçar os protocolos de transporte, hospedagem e confinamento da Petrobrás, que ao que parece não estão sendo suficientes para garantir que os trabalhadores não sejam contaminados durante o período pré-embarque”, declarou.

O diretor também denuncia o descaso da empresa com a vida da categoria.

“Já haviam casos suspeitos a bordo. Inclusive, a plataforma entrou em lockdown. Não havia motivo para esse pessoal embarcar sem o resultado da testagem, em uma plataforma que já estava em possível surto. É desumano o que a gestão da empresa está fazendo com a categoria. São centenas de vida expostas ao risco de contaminação e até de morte. Não podemos mais aceitar isso e pedimos que as autoridades intervenham o mais rápido possível, antes que a gente perca mais trabalhadores”, frisou o diretor.

Infelizmente, sabemos que a gestão Petrobrás se esforça para ocultar os dados sobre o aumento do número de casos e principalmente sobre o não cumprimento das normas estabelecidas para garantir a segurança do trabalhador. Sendo necessário, que a própria categoria denuncie as irregularidades para que providências sejam tomadas em defesa do direito do trabalhador.

Vale lembrar que a diretoria do Sindipetro-NF continua marcando presença nos aeroportos e bases, a fim de garantir esse contato direto com os trabalhadores, mas também disponibiliza canais virtuais, que garantem esse contato e a segurança do trabalhador. Os relatos podem ser enviados para denuncia@sindipetronf.org.br. A identidade do denunciante é preservada.