Bahia: Falta de pagamento dos salários e outras irregularidades levam trabalhadores da empresa Elfe a paralisar as atividades Bahia: Falta de pagamento dos salários e outras irregularidades levam trabalhadores da empresa Elfe a paralisar as atividades

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 10 de maio de 2022

Elfe não tem pago a gratificação de férias e nem a rescisão dos demitidos


por Sindipetro/BA

Foto: Sindipetro/BA

 

Os trabalhadores da empresa Elfe estão de braços cruzados com todas as suas atividades paralisadas e vão continuar assim até que a empresa sane as irregularidades recorrentes e que se acumulam dia a dia. Além de não pagar os salários, a Elfe não tem pago a gratificação de férias e nem a rescisão dos demitidos. Atrasa ainda o pagamento do ticket alimentação e do 13 º salário e não está depositando o FTGS em alguns de seus contratos. A paralisação atinge os contratos da Elfe com a  Petrobrás, com a  Cerb, automação e Facility Taquipe.

A categoria só retornará as suas atividades depois do pagamento dos salários e benefícios atrasados.

O Sindipetro Bahia já enviou inúmeras notificações à Elfe, à Ceb e à Petrobrás para que a situação seja tratada com a seriedade e urgência que merece, mas nada foi feito deixando os trabalhadores amargar prejuízos que hoje ultrapassam a questão financeira. “Os trabalhadores estão abalados emocionalmente, pois vivem em um corda bamba e se sentem inseguros, pois além de receber seus salários, correm risco de demissão e de calote “, lamenta o Diretor de Comunicação do Sindipetro, Radiovaldo Costa.

O sindicalista também critica a postura da gerência da Petrobrás que “não toma providências para garantir os direitos dos trabalhadores da Elfe, pois como contratante ela tem esta obrigação”. O Sindipetro já alertou para um possível calote da empresa, já publicou várias matérias denunciando as irregularidades e vem realizando paralisações e até greves para evitar que os trabalhadores saiam prejudicados.