A nossa luta é pelo número mínimo! A nossa luta é pelo número mínimo!

Diversos, Notícias | 28 de agosto de 2013

Mais uma atitude arbitrária voltou a assombrar os trabalhadores da Regap. Desta vez, o gerente do DH disse que iria implementar algumas mudanças no setor a partir do dia 1º de outubro.

Passando por cima das negociações já discutidas entre a gerência geral, de produção e direção do Sindipetro/MG sobre este assunto, ele disse que o 2º consolista seria retirado da unidade HDS (Hidrotratamento e Hidrodessulfurização – antigo SEHID). Já as UDAVs 1 e 2 funcionariam com dois operadores, sendo que o trabalhador retirado da HDS ficaria como apoio para atender os painéis da HDS e das UDAVs.

Quando a direção do Sindipetro/MG teve conhecimento sobre a retirada do 3º operador da HDT de Gasolina, foi negociado com o gerente geral e de produção, a permanência deste operador de área no horário 2. Uma condição definitiva seria avaliada em dezembro ou janeiro, após a partida da HDT de Diesel 2. Na época, a gerência da Regap disse que atenderia a reivindicação do sindicato baseado nas outras unidades da Petrobrás.

No dia 13, cobramos a ata da reunião com a supervisão, uma vez que este assunto não foi tratado com a gerência da Regap. Graças a intervenção do sindicato, a determinação foi suspensa. Entretanto, o Sindipetro/MG deixou claro que não aceitará o número da Revap como base para negociação.

A nossa realidade é outra! O Sindipetro/MG negociará com a gerência da Regap, até o fim do ano, os efetivos do DH, HDTs de Diesel e Gasolina.

Sindipetro/MG

A nossa luta é pelo número mínimo!