Em defesa da luta sindical e das professoras e professores do Paraná Em defesa da luta sindical e das professoras e professores do Paraná

Diversos, Notícias | 30 de abril de 2015

Nessa quarta-feira, dia 29, o governador do Paraná, Beto Richa, deu um exemplo claro de como o PSDB trata a educação e a luta sindical. Os professores da rede estadual de ensino pediam apenas que o governo não mexesse nos seus direitos. A resposta de Beto Richa veio pela violência policial, por meio de bombas de gás lacrimogêneo e tiros, enquanto funcionários da Assembleia comemoravam a ação truculenta.

A mesma direita que se diz protetora da educação e condições de vida, tira selfie com a PM e aplaude a violência contra os professores paranaenses. E é a ela que devemos lembrar que a luta dos trabalhadores e trabalhadoras é sempre legítima, que a ditadura militar já acabou e que o povo tem o direito de sair às ruas em protesto.

Para haver uma educação de qualidade, há de existir o diálogo. Por causa disso, os trabalhadores suspenderam temporariamente a greve, mostrando disposição para negociar. Mas, infelizmente, Beto Richa só conhece a lei da bala.

O Sindipetro/MG declara apoio irrestrito à luta das professoras e professores estaduais do Paraná e repudia a atitude do governador tucano, Beto Richa, de não negociar e de atacar, de forma violenta, todos os profissionais que lutam pela garantia de seus direitos.

Lutam melhor, os que têm belos sonhos.

Sindipetro/MG

Em defesa da luta sindical e das professoras e professores do Paraná