2016: ano que promete! 2016: ano que promete!

Diversos, Notícias | 18 de dezembro de 2015

O ano que parecia interminável, enfim, termina! 2015 foi palco de grandes e contínuas lutas enfrentadas pela classe trabalhadora, em um ambiente de disputas ferozes entre diferentes projetos para um país em crise. No olho desse furacão, por mais uma vez na história, petroleiras e petroleiros lutaram pelo maior patrimônio do povo brasileiro: a Petrobrás.

A boa notícia é que o ano terminou. Aos trancos e barrancos, com muitas mobilizações de rua e com uma greve histórica em nosso currículo, conseguimos enfrentar e pautar o debate sobre o futuro e a importância da nossa empresa. Denunciamos a tentativa de privatização da Petrobrás, barramos a venda de setores da estatal e conseguimos manter todas as conquistas da categoria petroleira em nosso Acordo Coletivo.
Mas 2016 promete! Teremos o desafio de nos mantermos fortes na batalha contra o atual Plano de Negócios e Gestão, a começar por nossa participação no Grupo de Trabalho criado para debater sobre seus impactos e sobre outras alternativas para a recuperação financeira da empresa.

O nosso sucesso na disputa pelo projeto de Petrobrás que acreditamos, no entanto, dependerá essencialmente da nossa capacidade de mobilização, além de nossa unidade com os movimentos sociais. Até por isso, mesmo diante de uma vitoriosa luta em 2015, mantivemos o estado de greve da categoria. Aliás, também seguiremos atentos e articulados para tratar das pendências dessa greve. Temos o compromisso da Petrobrás de não efetuar punições, assim como teremos a oportunidade de rever o tratamento quanto aos dias parados, mas essas demandas só poderão ser atendidas caso sigamos unidos e fortes.

Dá para perceber, portanto, que nossos desafios não serão poucos! A responsabilidade ainda aumenta quando há uma clara tentativa de golpe pelos representantes da Casa-Grande nesse país, o que também poderá determinar o futuro da Petrobrás e do Pré-Sal. Mas, se pode parecer difícil prever qual será o destino dessa categoria e da nossa empresa em 2016, uma coisa já é certa: se depender da gente, vai ser de muita luta!

Sindipetro/MG

2016: ano que promete!