Nota de repúdio à operação da Polícia Federal na UFMG Nota de repúdio à operação da Polícia Federal na UFMG

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 7 de dezembro de 2017

ufmgO Sindipetro/MG repudia a invasão da Polícia Federal ao campus da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) na última quarta-feira (6), em Belo Horizonte, por meio da qual se fez a condução coercitiva de oito pessoas, entre elas o atual reitor da Universidade, professor Jayme Arturo Ramirez, e a vice-reitora, professora Sandra Regina Goulart Almeida.

A ação arbitrária da Polícia Federal investiga supostos desvios na obra do Memorial da Anistia do Brasil, projeto mantido pela UFMG para recuperar a memória daqueles que lutaram contra o regime militar do País e pela democracia, liberdade de expressão e direitos iguais para todos.

A operação denominada Esperança Equilibrista, em deboche a uma música considerada um hino da luta pela anistia durante a ditadura militar, representa o avanço do estado de exceção sobre as universidades e sobre o livre pensamento, em mais uma tentativa de censura do atual governo golpista.

Sindipetro/MG

Nota de repúdio à operação da Polícia Federal na UFMG