Em reunião com a Previc, GT da Petros cobra suspensão do equacionamento do PP-1 Em reunião com a Previc, GT da Petros cobra suspensão do equacionamento do PP-1

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 4 de maio de 2018

O Grupo de Trabalho da Petros, integrado pela FUP, está buscando junto à Previc (Superintendência Nacional de Previdência Complementar), órgão regulador do setor vinculado ao Governo Federal, a suspensão dos descontos do equacionamento do Plano Petros 1. A informação é do representante dos trabalhadores no Conselho Deliberativo da Petros e diretor da FUP, Paulo César Martin, em vídeo divulgado hoje pela Federação.

“Discutimos com o órgão regulador a possibilidade da suspensão do equacionamento, para que o Grupo de Trabalho pudesse realizar as suas discussões com mais tranquilidade. Os representantes da Previc ficaram de analisar e dar uma resposta posteriormente”, disse Martin. Veja aqui o vídeo da FUP

O dirigente sindical informou ainda que foi levada à Previc a realidade enfrentada pelos participantes, que sofrem com os descontos. “Dissemos claramente aos membros da Previc que não era possível a continuidade desse equacionamento. As pessoas estão com imensas dificuldades para fazer esses descontos, está desorganizando as finanças de milhares de participantes e assistidos do plano Petros”, afirmou.

Martin também argumentou que o atual desconto, pelo valor máximo, não resolve o problema do plano, “que já acumula novo déficit”.

Fonte: Sindipetro-NF

Em reunião com a Previc, GT da Petros cobra suspensão do equacionamento do PP-1