Conheça a chapa única para as eleições do Sindipetro/MG Conheça a chapa única para as eleições do Sindipetro/MG

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 18 de maio de 2020

A eleição para definir a nova direção do Sindipetro/MG será de 25 a 31 de maio. Aqui você conhece a Chapa única inscrita no processo, suas bandeiras e integrantes. E lembre-se: este ano, devido à pandemia, a votação será realizada em uma plataforma on-line.

A Chapa Única “Unidade em defesa da Petrobrás” propõe fazer frente ao ataques gigantescos que os petroleiros de Minas enfrentam. Abaixo, confira a relação dos integrantes da Chapa Única, encabeçada pelo petroleiro Alexandre Finamori, candidato a coordenador geral do Sindipetro/MG.

 

 

Seus eixos de luta são:

1) Contra a privatização do Sistema Petrobrás

Após mais de 60 anos, o Governo pretende vender a Petrobrás de Minas Gerais!

Assumimos o compromisso, logo no início do mandato, de dar continuidade e intensificar uma campanha constante de propaganda na sociedade contra a venda dos ativos da Petrobrás. Construiremos mobilizações e comitês em defesa da Petrobrás em Minas, de forma a combater os processos de venda da Regap, Termelétricas e Biodiesel.

2) Em defesa de preços justos dos combustíveis

Lutaremos por preços justos dos combustíveis para a população brasileira. Somos contra a atual política de preços dos combustíveis conduzida pela gestão entreguista da Petrobrás, responsável por tornar mais caros o diesel, a gasolina e o gás de cozinha. Combateremos essa condução criminosa da estatal, que apenas serve para garantir o lucro imediato e máximo de acionistas estrangeiros e preparar o parque de refino brasileiro para entrega ao capital privado. Defendemos que a Petrobrás sirva a seu principal acionista: o povo brasileiro.

3) Em defesa da Unidade Nacional da categoria petroleira

Seguiremos comprometidos com a busca e a construção da unidade nacional dos 18 sindicatos representativos da categoria petroleira. Assumimos o compromisso de debater e deliberar junto aos sindicalizados de Minas, até julho de 2021, conforme prevê o estatuto do Sindicato, sobre qual forma de organização nacional da categoria petroleira devemos construir na atual conjuntura.

4) Contra a retirada de direitos da classe trabalhadora

Sofremos com a reforma trabalhista e da previdência, que retiram direitos básicos, conquistados duramente há anos, enquanto bilionários lucram cada vez mais. A classe trabalhadora é uma só, assim não é diferente na categoria petroleira. Perdas salariais, ataques à AMS e à Petros, punições arbitrárias, demissões, banco de horas, flexibilização de regime. Atropelam os sindicatos e tomam decisões unilateralmente. Lutaremos por nenhum direito a menos e pela reversão de qualquer punição aos petroleiros de Minas.

5) Em defesa da AMS e da Petros

A AMS e a Petros são importantes patrimônios da categoria petroleira, após anos de luta e contribuição dos trabalhadores. Seguiremos lutando pelo fortalecimento da AMS e contra o processo de sucateamento e privatização em curso. Da mesma forma, seguiremos lutando por uma gestão transparente e coparticipativa dos nossos fundos de pensão (Petros 1 e 2), com a devida cobrança das dívidas da Petrobrás e a defesa intransigente do patrimônio de participantes e assistidos.

 

Conheça a chapa única para as eleições do Sindipetro/MG