ACT: Sindipetro/MG analisa contraproposta da Petrobrás ACT: Sindipetro/MG analisa contraproposta da Petrobrás

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 25 de agosto de 2020

Na segunda-feira, 24, a gestão do Sistema Petrobrás apresentou à FUP uma nova contraproposta de Acordo Coletivo de Trabalho (ACT) que a empresa ressaltou ser a última, insistindo na data limite de 31 de agosto para o fechamento do novo acordo.

Após um longo e cansativo processo de debate na reunião, houve avanços em reivindicações importantes, como a manutenção da íntegra da grande maioria das cláusulas do atual ACT, a volta da validade por dois anos para o acordo e a garantia de emprego, com o compromisso da empresa não efetuar demissões sem justa causa até 31 de agosto de 2022.

Por outro lado, a gestão da Petrobrás mantém o reajuste zero para este ano e propõe reajuste automático de 100% do INPC em setembro de 2021. Após muita insistência da FUP, a empresa aceitou reajustar o tíquete/vale refeição pelo índice integral do INPC em setembro deste ano e também em setembro de 2021.

O coordenador do Sindipetro/MG, Alexandre Finamori, participou da reunião. Ele explica que a proposta está sendo avaliada pelo sindicato.
“Hoje nós estamos fazendo a análise da minuta enviada, junto ao jurídico. Estamos consultando colegas da base, operação, manutenção E laboratório para entender o sentimento da categoria. Depois, vamos fazer uma reunião da direção para construir a análise coletiva de Minas Gerais, que será levada para a análise nacional”, afirma o coordenador.

ACT: Sindipetro/MG analisa contraproposta da Petrobrás