Sindipetro/MG questiona gerência sobre efetivo reduzido da Usina de Ibirité Sindipetro/MG questiona gerência sobre efetivo reduzido da Usina de Ibirité

Diversos, Notícias, Tribuna Livre | 6 de janeiro de 2021

O Sindicato dos Petroleiros de Minas Gerais (Sindipetro/MG) enviou, nesta quarta-feira (06), ofício à gerência da Usina Termelétrica de Ibirité (UTE-IBT), questionando a baixa disponibilidade de efetivo para operação segura da unidade. O ofício também foi encaminhado à Gerência de Relações Sindicais, localizada na sede da empresa.

O Sindicato recebeu denúncias de trabalhadores da unidade, alegando que o baixo número de técnicos está gerando jornadas exaustivas de até 12 horas em período de folga.

De acordo com o diretor do Sindipetro/MG, Felipe Pinheiro, a entidade cobra a reposição da equipe de técnicos de operação da Usina de Ibibité, diante das saídas em 2020 e das jornadas exaustivas devido a horas extras nas folgas.

“Os trabalhadores exigem uma resposta da gerência local e da Sede sobre essa situação tão crítica para o efetivo da equipe de operação. Há meses que as horas extras e as jornadas exaustivas têm se intensificado sem qualquer sinalização clara da Petrobrás sobre a reposição”, afirma o diretor.

Vale lembrar que a equipe sofre reduções enventuais por outros motivos, como férias, licenças médicas ou maternidade e liberações sindicais, conforme prevê o Acordo Coletivo de Trabalho (ACT).

Além disso, a pandemia de Covid-19 gera mais preocupação entre os trabalhadores, pois a necessidade de quarentena em casos confirmados ou suspeitos poderá potencializar o quadro crítico de efetivo escasso.

Abaixo, leia a íntegra do ofício:

Oficio 004.2021 – Questionamentos operação Ibirité