Petroleiro da Regap acidentado em 2018 ganha direito à indenização na Justiça Petroleiro da Regap acidentado em 2018 ganha direito à indenização na Justiça

Notícias, Novidades | 30 de março de 2021

O Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais (TRT/MG) condenou a Petrobras a pagar indenização ao petroleiro vítima do acidente com ácido sulfúrico que aconteceu na Refinaria Gabriel Passos (Regap) em agosto de 2018.

A sentença proferida na última terça-feira (30) determinou o pagamento de indenização por danos morais ao petroleiro e a sua esposa, indenização por danos estéticos e pensão vitalícia em valor mensal equivalente a 30% de seu salário base, até que o trabalhador complete 75 anos de idade.

Segundo o Departamento Jurídico do Sindipetro/MG, que entrou com a ação na Justiça em favor do trabalhador, o petroleiro retornou ao trabalho após dois anos e cinco meses de cuidados médicos, tratamentos e diversas cirurgias reparadoras. Da sentença cabe recurso ao TRT/MG, que já está sendo preparado pelo Departamento Jurídico do Sindicato.

“É certo que as indenizações reconhecidas, independentemente do valor, não reparam todos os danos e sofrimento imposto ao companheiro e à sua família. Mas, de alguma forma, serve para amenizá-los e, em especial, proporcionar algum sentimento de “justiça” com o reconhecimento dos erros cometidos pela empresa. Além disso, serve de alerta à Petrobrás de que é fundamental investir na segurança de sua força de trabalho”, afirmou o diretor jurídico do Sindicato, Caio Gabriel Ferreira Marcondes.

O acidente

Em 6 de agosto de 2018, um operador da Petrobras e dois técnicos de manutenção acompanhavam o teste de uma válvula do sistema de ácido sulfúrico 98% da U-47 quando o rompimento de uma conexão de um Indicador Local de Pressão (PI) próximo emitiu um jato de ácido que atingiu todos eles.

O operador sofreu queimaduras nas costas, peito e parte do rosto, além do braço e antebraço esquerdos. Ele também sofreu uma lesão reversível no olho direito. Os outros dois trabalhadores – ambos da empresa SGS – sofreram queimaduras leves.

Leia também: 

Acidente deixa três trabalhadores feridos com ácido sulfúrico na Regap

Relatório aponta falha na gestão em acidente grave na Regap