Petrobras se recusa a absorver trabalhadores da PBio em caso de privatização da subsidiária Petrobras se recusa a absorver trabalhadores da PBio em caso de privatização da subsidiária

Diversos, Notícias, Tribuna Livre, Novidades | 29 de abril de 2021

Em resposta ao pedido do Sindipetro/MG pela manutenção dos empregos dos trabalhadores concursados da Petrobras Biocombustíveis (PBio) em caso de venda da subsidiária, a empresa se negou a garantir o emprego dos petroleiros.

Usando o modelo de venda da PBio como uma muleta para justificar a decisão, afirmando haver uma “impossibilidade jurídica”, a empresa escolheu prejudicar os 150 trabalhadores concursados da PBio. No informe enviado ao Sindicato, a empresa afirma que:

“Tendo em vista que o modelo de negócios adotado para o desinvestimento da PBIO consiste na venda do controle acionário da subsidiária e saída do setor de Biodiesel, conforme planejamento estratégico da Petrobras, a solicitação do Sindicato esbarra em impossibilidade jurídica, já que não cabe sucessão dos contratos de trabalho pela Petrobras. Informamos que, conforme o modelo de negócio adotado pela Controladora, haverá sucessão dos contratos de trabalho da PBIO pelo comprador.”

O Sindipetro/MG seguirá na luta em defesa dos empregos e iniciará a mobilização com a categoria petroleira do norte de Minas, que já aprovou greve pela manutenção dos empregos no início de abril.

Petrobras se recusa a absorver trabalhadores da PBio em caso de privatização da subsidiária