Descaso com alimentação dos trabalhadores

Alimentação saudável é primordial para as condições de trabalho

Não se sabe se é por economia nos contratos com as empresas que servem refeições, mas a Petrobrás continua oferecendo alimentação de má qualidade aos trabalhadores. As reclamações tanto do pessoal próprio quanto terceirizado envolvem até denúncias de contaminação por ratos, pedras e vidros encontrados nas refeições. Os episódios constantes demonstram o descaso da gestão bolsonarista com a saúde da categoria.

Não é de hoje que o Sindipetro/MG tem recebido denúncias sobre a má qualidade da alimentação oferecida na Refinaria Gabriel Passos (Regap), em Betim. Em alguns casos, com relatos de vidros e parafusos encontrados na comida servida no refeitório.

Há menos de um mês, uma nova empresa foi contratada para substituir a prestadora de serviços anterior que faliu. Mesmo com a mudança, a comida continua de má qualidade, não satisfazendo as necessidades de uma alimentação balanceada de acordo com as funções exercidas, como recomenda a legislação. Segundo os trabalhadores da refinaria, com a atual empresa Cook, frutas verdes e sucos de baixa qualidade fazem parte do cardápio cotidiano.

“Essa gestão bolsonarista da empresa, preocupada em apresentar números elevados ao mercado, tem feito constantes ataques contra a saúde de seus trabalhadores. A redução da qualidade da alimentação na Regap é uma coisa que já acontece em outras bases pelo Brasil afora e é inadmissível” denunciou o diretor do Sindipetro/MG e da FUP, Guilherme Alves.

O Sindipetro/MG exige melhoria na alimentação fornecida aos trabalhadores próprios e terceirizados. Alimentação saudável é primordial para as condições de trabalho e de vida dessa categoria que constrói tanta riqueza para o país.