Na reta final, assembleias seguem rejeitando massivamente ataques da gestão da Petrobrás

Em diversas unidades do Sistema Petrobrás, a rejeição à contraproposta da empresa tem sido por unanimidade, tamanha a indignação e revolta dos trabalhadores com o impasse criado pela gestão
Foto: Sindipetro/BA

Finalizadas na Bahia e no Espírito Santo, as assembleias nas bases da FUP seguem rejeitando massivamente a contraproposta rebaixada apresentada pela gestão da Petrobrás e subsidiárias para o Acordo Coletivo de Trabalho 2022/2023. A categoria petroleiras também está referendado a cobrança de prorrogação do ACT e de continuidade da negociação, com base em seis pontos que já foram encaminhados à empresa (veja abaixo).

Em diversas unidades do Sistema Petrobrás, a rejeição à contraproposta da empresa tem sido por unanimidade, tamanha a indignação e revolta dos trabalhadores com o impasse criado pela gestão para tentar empurar um Acordo cheio de retrocessos. A consulta aos trabalhadores nos sindicatos da FUP teve início no último dia 23 e prossegue até domingo, 04.

Assédio moral

As gerências seguem fazendo o jogo sujo, à despeito do recado que vem sendo dado pela categoria nas assembleias. A empresa tem ameaçado retirar direitos, chantageando os trabalhadores com apresentações sobre a transição para a CLT.  Empregados com cargos de confiança estão sendo chamados a participar das assembleias para intimidar seus subordinados. Entidades sindicais estão sendo atacadas e seus dirigentes impedidos de ingressar nas unidades, entre outras violações à liberdade e à autonomia sindicais.

Apesar das ameaças, intimidações e práticas antissindicais dos gestores, a categoria não se intimida e segue resistindo ao desmonte do ACT e ao assédio moral. Desde as primeiras votações, o tom das assembleias é de indignação e de repúdio à retirada de direitos, à perda da cláusula de garantia no emprego e aos ataques contra a AMS, a jornada de trabalho e as organizações sindicais.

Na Refinaria Abreu e Lima, assembleia desta segunda (29), com o Grupo A, aprovou por unanimidade indicativos da FUP

Indicativos que estão sendo aprovados nas assembleias:

  • Rejeitar a terceira contraproposta apresentada pela Petrobrás e subsidiárias
  • Intensificar as mobilizações, com realização de paralisações pipoca, operações padrão por segurança e outras ações que serão realizadas com a participação da base
  • Referendar a cobrança já feita pela FUP de prorrogação do ACT até o fim das negociações, com garantia da data-base
  • Autorizar a FUP a retomar as negociações, diretamente com o RH da Petrobrás ou sob Mediação do TST, priorizando seis pontos que atacam diretamente o ACT

Pontos que a FUP e seus sindicatos querem avançar na negociação:

  • Garantia de emprego no Sistema Petrobrás
  • Manutenção dos Acordos Regionais do NF (Dia de Desembarque, Turno da Manutenção e Auxílio Deslocamento)
  • Limite de 13% para descontos da AMS
  • Preservação dos adicionais de gasodutos e da operação da mestra nacional (Transpetro)
  • Fim dos ataques à organização sindical
  • Manutenção da relação trabalho x folga em 1 x 1,5, no regime de turno de 12h nos prédios administrativos

Resultados parciais das assembleias

Sindipetro Amazonas

As assembleias começaram no último dia 25 e prosseguem até quarta, 31 de agosto. Nos terminais da Transpetro, em Coari e em Manaus,   a aprovação dos indicativos da FUP foi por unanimidade. Na Refinaria de Manaus, a consulta aos trabalhadores começa no sábado, 27.

Sindipetro Ceará

Desde a última quinta, 25, os trabalhadores da TemoCeará, do Terminal da Transpetro de Pecém e da Fábrica de Lubrificantes do Nordeste (Lubnor) estão aprovando por ampla maioria os indicativos da FUP. As assembleias prosseguem até quarta, dia 31.

Sindipetro Rio Grande do Norte

As assembleias terão início na terça, 30/08, e prosseguem até sexta, 02 de setembro, no formato presencial e virtual.

Sindipetro Pernambuco e Paraíba

As assembleias começaram no último dia 26 e prosseguem com mais de 90% de aprovação dos indicativos da FUP. Consulta aos trabalhadores prossegue até quinta-feira, 01/09.

Sindipetro Bahia

Por unanimidade, os trabalhadores da ativa e aposentados aprovaram todos os indicativos da FUP e do sindicato, em assembleia única, realizada no sábado, dia 27, com participação massiva da categoria.

Sindipetro Espírito Santo

Iniciadas no dia 23, as assembleias foram concluídas nesta segunda, 29, com 83% de rejeição à contraproposta da Petrobrás e mais de 90% de aprovação dos demais indicativos da FUP e do sindicato. Em sete das 11 sessões de consulta aos trabalhadores, a rejeição à contraproposta foi por unanimidade. Em outras duas assembleias, houve apenas um voto favorável.

Sindipetro Duque de Caxias

Iniciadas na quarta-feira passada, 24, as assembleias seguem rejeitando massivamente a contraproposta da Petrobrás e Transpetro. A consulta aos trabalhadores prossegue até o dia 31 de agosto.

Sindipetro Norte Fluminense

Com participação expressiva dos trabalhadores, as assembleias das bases de terra e das plataformas estão rejeitando por ampla maioria a contraproposta da Petrobrás e da Transpetro e aprovando os indicativos do Sindipetro e da FUP. O calendário de assembleias teve início no dia 23/08 e prossegue até domingo, 04/09.

Sindipetro Unificado de São Paulo

Tanto nas bases da Petrobrás, quanto da Transpetro, a contraproposta que retira direitos e chancela demissões está sendo rejeitada massivamente pelos trabalhadores. As assembleias começaramno dia 23 de agosto e prosseguem até sexta, 02/09.

Sindipetro Minas Gerais

Iniciadas no último dia 24, as assembleias prosseguem até o dia 02 de setembro. A rejeição à contraproposta da Petrobrás está sendo massiva, com mais de 95% dos votos. Na Usina de Biodiesel de Montes Claros, os trabalhadores rejeitaram por unanimidade a proposta que chancela demissões na PBIO, onde a categoria enfrenta uma árdua luta contra a privatização.

Sindipetro Paraná e Santa Catarina

Os trabalhadores seguem rejeitando a contraproposta da Petrobrás e Transpetro. O calendário de assembleias foi aberto no dia 23, no Terminal Transpetro de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, onde a categoria aprovou os indicativos da FUP por unanimidade. As assembleias prosseguem até quinta-feira, 01/09

Sindipetro Rio Grande do Sul

Iniciadas no dia 24, as assembleias estão rejeitando por ampla maioria a contraproposta da Petrobrás e Transpetro e prosseguem até o dia 02 de setembro.