FUP protocola pauta na Petrobrás e cobra antecipação da inflação FUP protocola pauta na Petrobrás e cobra antecipação da inflação

Diversos, Notícias | 7 de agosto de 2013

Nesta terça-feira, 06, com a categoria mobilizada de norte a sul do país, a FUP e seus sindicatos protocolaram a pauta de reivindicações dos trabalhadores do Sistema Petrobrás e cobraram a antecipação da inflação acumulada ao longo deste último ano, cuja estimativa para o ICV/Dieese é de 6,6%. A reivindicação da FUP é de que os salários já tenham a inflação antecipadamente corrigida na folha de setembro.

A pauta foi protocolada em reunião com as gerências de Recursos Humanos da Petrobrás e suas subsidiárias, onde a FUP propôs realizar nos próximos dias 15 e 16 as rodadas de defesa das reivindicações, antecipando, assim, o calendário inicialmente sugerido pelos petroleiros, que era de 20 a 23 de agosto.

A FUP também cobrou pendências do último acordo que ainda não foram resolvidas pela Petrobrás, como a implementação do fundo garantidor dos trabalhadores terceirizados, o cumprimento de uma série de compromissos e cláusulas acordadas em relação ao SMS, a apresentação da proposta de regramento das PLRs futuras, além de questões relativas à Petros, registro de frequência e acordos jurídicos (cláusula 167).

A Petrobrás e suas subsidiárias informaram que irão se posicionar ainda esta semana sobre a cobrança da FUP de antecipação da inflação, mas alegaram dificuldades em realizar a primeira rodada de negociação nos dias 15 e 16. Em relação às pendências do atual acordo, a empresa propôs realizar uma reunião específica, cuja data também será proposta nos próximos dias.

Acesse aqui a pauta de reivindicações dos trabalhadores do Sistema Petrobrás.

MOBILIZAÇÕES AGITAM A CATEGORIA

Conforme indicativo da FUP, petroleiros de todo o país realizaram nesta terça-feira, 06, mobilizações nas bases, abrindo a campanha reivindicatória deste ano e fortalecendo a luta contra o Projeto de Lei 4330, que corre o risco de ser aprovado no próximo dia 14, na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados Federais, onde tramita em fase terminal.

No Paraná, os trabalhadores da Repar iniciaram à zero hora desta terça-feira uma greve de 24 horas, pelo aumento de efetivo na refinaria.

Nas plataformas  da Bacia de Campos, os petroleiros aprovaram uma nova greve de 24 horas na sexta-feira, 09, para pressionar a Petrobrás a garantir o direito transitado em julgado dos trabalhadores de receber o repouso remunerado pelo mesmo valor de um dia de trabalho.

Na Bahia, centenas de petroleiros próprios e terceirizados da Rlam e de outras unidades do Sistema Petrobrás participaram de uma grande manifestação pela manhã, no Trevo da Resistência, em Candeias.  

Os petroleiros também realizaram atrasos na Replan (SP), Regap (MG), Reman (AM), Refap (RS), Lubnor (CE), Reduc (Caxias), Natal (RN) e UTG-Sul (ES) .

FUP

FUP protocola pauta na Petrobrás e cobra antecipação da inflação