O descaso da administração com as condições de trabalho O descaso da administração com as condições de trabalho

Diversos, Notícias | 16 de agosto de 2013

Na última quinta-feira, 8, a categoria petroleira de Minas deu um aviso à administração Petrobrás/Regap. Tanto os companheiros do HA, quanto do turno, aderiram em massa o boicote à comida servida pelo restaurante. A grande participação foi uma prova contundente de que a alimentação na Regap chegou a um ponto crítico. O Sindipetro/MG forneceu marmitex a quem quisesse do lado de fora da refinaria. No mesmo dia do protesto, a convite da gerência, a diretoria do Sindipetro/MG reuniu-se com o representantes da empreiteira Alibrás e da Regap. Foram prometidas melhorias. Mas, as “melhorias na comida”, ficaram só na promessa. Na segunda-feira, 12, o sindicato recebeu mais uma denúncia sobre a alimentação servida no turno. Segundo esse companheiro, o feijão estava cru, a linguiça parecia ser feita de borracha, sopa de lentilhas crua, o abacaxi estava verde, picolé derretido e o suco foi misturado numa tigela sem nenhum preparo. O Sindipetro/MG já encaminhou essa denúncia ao gerente geral da Regap.

A PETROBRÁS AUMENTA OS LUCROS E NÃO CONSEGUE ALIMENTAR OS TRABALHADORES

O lucro da Petrobrás no primeiro semestre foi mais de R$ 13 bilhões. Foi 77% maior que o do primeiro semestre de 2012. Mesmo assim, a sra. Graça Foster quer reduzir custos em cima do trabalhador. O programa PROCOP foi criado para prejudicar a categoria. Esses problemas que hoje atingem a vigilância e a comida ruim do refeitório são consequências da política desastrosa imposta pela presidente da Petrobrás. Além disso, a administração da Petrobrás está forçando as empreiteiras que assumem os novos contratos a reduzirem os salários de seus empregados. A sra. Graça Foster resolveu jogar sobre os trabalhadores a sua incompetência!

A direção do Sindipetro/MG irá realizar denúncias nos órgãos competentes, a nível municipal, estadual e federal para buscar melhorias para a refeição servida na Regap. Devemos ficar atentos e preparar novas mobilizações a fim de forçar a refinaria a servir uma comida melhor e de acordo com o que se espera da maior empresa do país. Essas mobilizações poderão ocorrer em conjunto com a campanha salarial.

Sindipetro/MG

O descaso da administração com as condições de trabalho