Categoria tem representante na nova direção da CUT/MG Categoria tem representante na nova direção da CUT/MG

Diversos, Notícias | 4 de setembro de 2015

Todos os protestos e passeatas realizados neste ano pelos movimentos sociais, sindicatos, centrais e trabalhadores, tiveram como bandeira de luta a defesa do da Petrobrás, do pré-sal e da democracia.
A CUT/MG tem se destacado na organização e na ampliação dessa luta, que não é só dos petroleiros e petroleiras. Isso possibilitou levar às mais diversas categorias a importância da Petrobrás e do pré-sal para o Brasil e para o povo brasileiro.

A ação efetiva da CUT/MG levou nossa luta à toda Minas Gerais, dando maior visibilidade e popularizando nossas bandeiras. É fundamental ressaltar que junto à nossa central tivemos o engajamento de outras centrais sindicais, movimentos sociais e populares. Toda essa movimentação foi essencial para não deixarmos que os entreguistas, aproveitando o escândalo da Operação Lava Jato, tirassem o pré- sal da Petrobrás. As manifestações que fizemos foram uma prova de resistência às investidas das multinacionais do petróleo.

A CUT/MG, junto com outros movimentos e centrais sindicais, entendeu que estava em jogo a soberania do país e o controle de nossa riqueza. Uma luta dessa magnitude exige que tenhamos todas as organizações de trabalhadores “remando para o mesmo lado”. Essa foi uma das grandes lições que tiramos nos últimos movimentos. Afinal, com os trabalhadores nas ruas e ações dentro do congresso, conseguimos evitar e adiar a votação da PLS 131/2015, do entreguista tucano, José Serra. Para continuar essa luta temos de nos organizar cada vez mais.

O ato de abertura do 12º Congresso Estadual da CUT/MG, realizado no dia 28 de agosto, foi em defesa da democracia e da Petrobrás. Durante o congresso, foi eleita a nova direção da central, que terá o mandato de 2015 a 2019. Este período promete mais crises e dificuldades políticas para a classe trabalhadora. A Petrobrás e o pré-sal vão continuar na mira das multinacionais. No próximo ano, haverá eleição para o governo dos municípios. Em 2018, para governador, deputados federal e estadual e presidente da república.

Esse anos prometem ser turbulentos. A mídia está prometendo incendiar o país para voltar com a direita ao poder. Temos de centrar nossas forças junto com quem quer defender a democracia, a Petrobrás e o pré-sal. Por isso, o coordenador do Sindipetro/MG, Leopoldino Ferreira de Paula Martins, foi eleito para nos representar na direção da CUT/MG .

Lá, ele vai sair na defesa intransigente da Petrobrás e suas riquezas, da democracia e do respeito aos resultados das urnas. E, acima de tudo, fazer uma integração mais orgânica entre os petroleiros e as diversas categorias que são representadas pela central.

Sindipetro/MG

Categoria tem representante na nova direção da CUT/MG