Sindipetro/MG convoca categoria petroleira a pressionar senadores contra o PLS 131 Sindipetro/MG convoca categoria petroleira a pressionar senadores contra o PLS 131

Diversos, Notícias | 24 de fevereiro de 2016

Está para ser votado nesta quarta-feira, 24, o Projeto de Lei do Senado 131, de autoria de José Serra (PSDB-PT), que prevê a retirada da Petrobrás como operadora única do pré-sal, interferindo na participação mínima de 30% do petróleo extraído.

No dia de ontem, o governo perdeu em votação, a retirada do caráter de urgência. Sob os argumentos de falta de caixa e dívida elevadíssima , o senador José Serra tem articulado para cumprir sua promessa de entregar o pré-sal brasileiro às multinacionais. Para impedir que o projeto siga adiante, é necessário pressionar os senadores a votarem contra.

A FUP e seus sindicatos estão desde o início da semana atuando junto a parlamentares no Senado na tentativa de barrar o PLS 131, através de mobilizações em conjunto com o Comitê de Defesa das Estatais e em reuniões de lideranças no Congresso Nacional.

Acompanhados por Lindbergh e alguns outros senadores, representantes da FUP tentam  argumentar pelo voto contrário ao PLS 131 e buscam assinaturas pela retirada da urgência, o requerimento já conta com 31 assinaturas. Mas nós também podemos ajudar. Por isso, o Sindipetro/MG convoca a categoria petroleira a pressionar os senadores enviando por email sua insatisfação sobre o tema.  O link de acesso está no início da mensagem. Vamos pressionar para impedir esse retrocesso que ameaça a soberania nacional. Faça a sua parte: PRESSIONE!

Acesse aqui os contatos dos senadores.

acir@senador.leg.br; aecio.neves@senador.leg.br; aloysionunes.ferreira@senador.leg.br; alvarodias@senador.leg.br; ana.amelia@senadora.leg.br; angela.portela@senadora.leg.br; antonio.anastasia@senador.leg.br; antoniocarlosvaladares@senador.leg.br; ataides.oliveira@senador.leg.br; benedito.lira@senador.leg.br; blairomaggi@senador.leg.br; cassio.cunha.lima@senador.leg.br; ciro.nogueira@senador.leg.br; cristovam.buarque@senador.leg.br; dalirio.beber@senador.leg.br; dario.berger@senador.leg.br; davi.alcolumbre@senador.leg.br; delcidio.amaral@senador.leg.br; donizeti.nogueira@senador.leg.br; douglas.cintra@senador.leg.br; edison.lobao@senador.leg.br; eduardo.amorim@senador.leg.br; elmano.ferrer@senador.leg.br; eunicio.oliveira@senador.leg.br; fatima.bezerra@senadora.leg.br; fernandobezerracoelho@senador.leg.br; fernando.collor@senador.leg.br; flexa.ribeiro@senador.leg.br; garibaldi.alves@senador.leg.br; gleisi@senadora.leg.br; humberto.costa@senador.leg.br; heliojose@senador.leg.br; ivo.cassol@senador.leg.br; jader.barbalho@senador.leg.br; jorge.viana@senador.leg.br; jose.agripino@senador.leg.br; jose.maranhao@senador.leg.br; josemedeiros@senador.leg.br; jose.pimentel@senador.leg.br; joao.alberto.souza@senador.leg.br; joao.capiberibe@senador.leg.br; jose.serra@senador.leg.br; lasier.martins@senador.leg.br; lindbergh.farias@senador.leg.br; lidice.mata@senadora.leg.br; lucia.vania@senadora.leg.br; magno.malta@senador.leg.br; marcelo.crivella@senador.leg.br; marta.suplicy@senadora.leg.br; omar.aziz@senador.leg.br; otto.alencar@senador.leg.br; paulo.bauer@senador.leg.br; paulopaim@senador.leg.br; paulo.rocha@senador.leg.br; raimundo.lira@senador.leg.br; randolfe.rodrigues@senador.leg.br; reginasousa@senadora.leg.br; reguffe@senador.leg.br; renan.calheiros@senador.leg.br; ricardo.ferraco@senador.leg.br; ricardo.franco@senador.leg.br; roberto.requiao@senador.leg.br; robertorocha@senador.leg.br; romero.juca@senador.leg.br; romario@senador.leg.br; ronaldo.caiado@senador.leg.br; rose.freitas@senadora.leg.br; sandrabraga@senadora.leg.br; simone.tebet@senadora.leg.br; sergio.petecao@senador.leg.br; tasso.jereissati@senador.leg.br; telmariomota@senador.leg.br; valdir.raupp@senador.leg.br; vanessa.grazziotin@senadora.leg.br; vicentinho.alves@senador.leg.br; waldemir.moka@senador.leg.br; pinheiro@senador.leg.br; wellington.fagundes@senador.leg.br; wilder.morais@senador.leg.br; zeze.perrella@senador.leg.br

6 motivos para barrar o projeto de Serra, segundo o senador Roberto Requião:

1. Este é o pior momento para se vender uma grande reserva de petróleo extraído a baixo custo.

2. Sem o Pré-Sal a Petrobrás entraria em falência.

3. A Petrobrás é fundamental para a segurança estratégica do Brasil.

4. O desemprego avança no país. A Petrobrás e suas operações no Pré-Sal são de extrema importância para a retomada do desenvolvimento e para combater o desemprego.

5. A Petrobrás e o Brasil devem reservar-se o direito de propriedade, exploração e de conteúdo nacional sobre o Pré-Sal, porque foram conquistas exclusivamente brasileiras após décadas de pesado esforço tecnológico, político e humano.

6. O projeto Serra, que já era inconveniente e anti-nacional, com os baixos preços do petróleo passou a ser lesivo, um crime contra a pátria.

Sindipetro/MG com informações da FUP

 

 

 

 
Sindipetro/MG convoca categoria petroleira a pressionar senadores contra o PLS 131